"Eu não tinha ideia que ele estava com fome": Mãe desolada desabafa sobre os perigos da amamentação insuficiente

Família & Crianças

April 5, 2019 19:56 By Fabiosa

Uma mãe desolada vem compartilhando sua trágica e dolorosa história após seu filho, acidentalmente, morrer de fome por conta da sua produção insuficiente de leite. Landon estaria comemorando o seu sexto ano de vida, se não fosse a amamentação insuficiente e Jillian, agora, se arrepende e gostaria de voltar no tempo para fazer uma coisa: "Se eu apenas tivesse dado uma mamadeira, ele estaria vivo".

"Eu não tinha ideia que ele estava com fome": Mãe desolada desabafa sobre os perigos da amamentação insuficiente
jarrodandjillian / YouTube

A mulher conta que gostaria de compartilhar a história da morte de seu filho há muito tempo, mas sempre teve medo de ser julgada pelas outras pessoas. No entanto, seu desejo de avisar outras mães sobre essa dolorosa experiência se tornou mais forte do que o seu medo e então ela resolveu se abrir e compartilhar sua dor com o mundo.

"Eu não tinha ideia que ele estava com fome": Mãe desolada desabafa sobre os perigos da amamentação insuficientejarrodandjillian / YouTube

Jillian confessa que ela e seu marido estavam bem preparados para receber o bebê. Todos os livros que liam e cursos que frequentavam falavam da importância da amamentação para se ter um bebê saudável.

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Você já ouviu falar de Relactação? Essa técnica ajudou a Sandy aumentar em sete meses o período de amamentação

Após o nascimento de Landon através de um parto por cesárea, Jillian contou que deu prioridade à amamentação materna como única fonte de alimentação, salvo não fosse possível por razões médicas. E ela lembra exatamente desses momentos:

Landon estava no meu peito durante todo o tempo. Os especialistas de amamentação me garantiram que tudo estava bem, mas apenas um deles mencionou que eu poderia ter um problema com a minha produção de leite.

"Eu não tinha ideia que ele estava com fome": Mãe desolada desabafa sobre os perigos da amamentação insuficientejarrodandjillian / YouTube

O motivo dado pelo especialista foi a Síndrome do Ovário Policístico que Jillian tinha e que fazia com que a produção de leite se tornasse mais difícil, por conta dos problemas hormonais. Então, o médico recomendou que ela tomasse algumas ervas naturais após sair do hospital. Uma vez em casa, e apesar de tentar dar de mamar a todo momento, Landon não parava de chorar. No entanto, a família acreditou que aquilo era normal.

Porém, recém-nascidos não deveriam chorar a todo momento! Eles precisam comer, dormir e "encher" suas fraldas. E os pais de Landon não tinham ideia de que seu choro ininterrupto se dava por conta de sua inanição.

Jillian então voltou ao hospital com seu bebê e eles descobriram que o menino havia perdido 9.7% de seu peso inicial. Os médicos acharam que aquilo poderia ser normal, porque sua dieta consistia apenas de leite materno. Porém, 12 horas depois, o bebê morreu após uma parada cardíaca devido à desidratação. E foi então que Jillian lembrou do melhor conselho que ela recebeu depois que era tarde demais:

A amamentação materna é o melhor plano nutricional, mas você precisa complementar com outra fonte de leite. Dessa forma você vai ter certeza de que seu bebê terá comido o suficiente.

"Eu não tinha ideia que ele estava com fome": Mãe desolada desabafa sobre os perigos da amamentação insuficientejarrodandjillian / YouTube

O maior desejo de Jillian é voltar no tempo e aconselhá-la a dar uma mamadeira de leite após cada amamentação. Ela ainda possui muitas dúvidas e um arrebatador sentimento de culpa, mas decidiu que o melhor a se fazer seria avisar outras mulheres para prevenir que elas passem por uma dor como a dela.

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Benefícios do leite materno para a mamãe e para o bebê

"Eu não tinha ideia que ele estava com fome": Mãe desolada desabafa sobre os perigos da amamentação insuficientejarrodandjillian / YouTube

A especialista em lactância, Clare Byam-Cook, vem ajudando várias mães sobre os mitos da amamentação, já que o desconhecimento sobre o assunto pode acabar gerando outras tragédias.

A inanição de recém-nascidos por conta do exclusivo e insuficiente aleitamento materno ocorre quando o bebê consegue tão pouco leite do seio da mãe que a falta de calorias e outros fluidos fazem com que ele perca muito peso e fique extremamente desidratado. Se a amamentação está indo bem, você pode confiar exclusivamente nela. No entanto, se você percebe que o bebê não está recebendo leite suficiente, você não deve se sentir um fracasso e nem culpada se tiver que complementar com um suplemento.

"Eu não tinha ideia que ele estava com fome": Mãe desolada desabafa sobre os perigos da amamentação insuficientejarrodandjillian / YouTube

Um problema comum.

Apesar de muitas mães conseguirem amamentar seus filhos sem grandes problemas, casos como o de Jillian são surpreendentemente mais comuns do que você pensa.

Isso foi o que aconteceu com Mandy Dukovan, uma mãe de primeira viagem que estava determinada a amamentar seu filho Brock apenas com o leite materno. No entanto, à medida que os dias passaram, ela percebeu que seu filho tinha ganhado apenas 225 gramas no seu primeiro mês. Quando ela recorreu a uma especialista, eles descobriram que o bebê estava recebendo pouquíssimos nutrientes e estava permanentemente com fome.

Outro caso similar aconteceu com Cynthia, uma mulher que era extremamente a favor do aleitamento materno. E, apesar de todo mundo estar vendo que o bebê não estava se alimentando bem, ninguém prescreveu nenhum tipo de alimentação complementar.

"Eu não tinha ideia que ele estava com fome": Mãe desolada desabafa sobre os perigos da amamentação insuficienteOksana Kuzmina / Shutterstock.com

Felizmente, tanto Mandy quanto Cynthia tiveram mais sorte do que Jillian. Seus filhos conseguiram se recuperar e puderam se desenvolver de forma saudável. No entanto, ambas se perguntam a mesma coisa: Como saber se a amamentação não está funcionando?

Como saber se o bebê está mamando o suficiente.

A maior parte dos casos de amamentação insuficiente pode ser detectada e resolvida facilmente. Confira as dicas abaixo para detectar se algo não está funcionando como deveria:

"Eu não tinha ideia que ele estava com fome": Mãe desolada desabafa sobre os perigos da amamentação insuficienteNina Buday / Shutterstock.com

  1. O bebê não consegue pegar o peito tão bem para fazer a sucção. Como resultado, o peito para de produzir a quantidade necessária de leite.
  2. Além disso, você pode simplesmente não estar amamentando na frequência correta. O bebê deve ser amamentado a cada 2 ou 3 horas. Dessa forma, o bebê estará amamentando o suficiente e, ao mesmo tempo, estará estimulando o seu seio a produzir mais leite.
  3. É necessário que a amamentação dure, aproximadamente, 10 minutos para cada seio. Se não, o bebê corre o risco de não estar mamando o suficiente.

"Eu não tinha ideia que ele estava com fome": Mãe desolada desabafa sobre os perigos da amamentação insuficienteOdua Images/Shutterstock.com

Se, por algum motivo, você não consegue seguir essas indicações, seu bebê provavelmente não está se alimentando de forma adequada. Nesse caso, você deve consultar um especialista para saber qual é o melhor caminho a seguir. Com apenas algumas mudanças no hábito alimentar, o problema pode ser resolvido facilmente.

"Eu não tinha ideia que ele estava com fome": Mãe desolada desabafa sobre os perigos da amamentação insuficientespass / Shutterstock.com

No entanto, se o bebê consegue pegar o seio e come a cada 2 ou 3 horas, mas mesmo assim não está crescendo ou permanece com fome, tenha em mente que algum outro problema pode estar atrapalhando esse processo e você vai precisar consultar o médico para receber tratamento ou suplementação no leite do bebê.

"Eu não tinha ideia que ele estava com fome": Mãe desolada desabafa sobre os perigos da amamentação insuficienteDigitalMammoth / Shutterstock.com

Apesar desta história ser devastadora, ela serve perfeitamente como um aviso para centenas de mães que podem se encontrar em situações parecidas. Se esse é o seu caso e você não tem certeza se seu filho está mamando o que precisa, peça para o médico observar os sinais com mais atenção e garanta que tudo está correndo exatamente como deveria.

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Desidratação em bebês: Mulher faz apelo a todas as mães sobre os riscos fatais de uma amamentação incompleta


Este artigo é meramente informativo. Não se automedique e, em todos os casos, consulte um profissional de saúde certificado antes de usar qualquer informação apresentada nesta publicação. O conselho editorial não garante nenhum resultado e não assume qualquer responsabilidade por danos que possam resultar da utilização das informações constantes no artigo.