Barbaridade total! Um casamento romeno entre uma menina de 8 anos e um menino de 10 desencadeia uma baita indignação na Web

Para uma menina que cresce em determinadas culturas, o casamento infantil significa ser separada de seus entes queridos e passada para o marido como se fosse uma propriedade. Nessas culturas, espera-se que uma criança se torne um adulto e comece a cuidar da casa e criar os filhos em vez de brincar e de estudar.

No entanto, no século 21 e para a nossa cultura ocidental, isso pode ser considerado m absurdo. Mas, acredite se quiser, casamento infantil ainda é praticado em várias partes do mundo.

Casamento cigano na Romênia causa indignação: duas crianças menores de 10 anos se casam

Uma cerimônia no condado de Dolj, na Romênia, causou indignação nas redes sociais, já que foi um casamento entre uma menina de 8 anos e um garoto de apenas 10.

Um vídeo mostra uma comunidade cigana comemorando a união de dois menores de acordo com seus costumes. Você pode ver a noiva sorrindo com timidez em seu vestido rosa brilhante com o cabelo encaracolado.

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Cachorro encontra lugar inusitado para acompanhar casamento

O noivo estava dançando uma música tradicional entre seus amigos. O cantor dirigiu-se ao noivo com as seguintes palavras:

Largue os seus brinquedos, hoje você se casou com sua noiva.

Em seguida, eles colocaram a noiva sobre um banquinho para que todos admirassem seu vestido.

Faça uma pesquisa. Para os ciganos, isto é a celebração de uma cerimônia arranjada ou de um noivado entre duas famílias ciganas. Normalmente, em adolescentes mais velhos, ele é consumado. Existe uma baixa taxa de divórcio.

Depois que o vídeo foi postado nas redes sociais, ele foi recebido com grande indignação, desaprovação e até insultos. Ainda assim, alguns internautas insistiram que aquilo não era um casamento verdadeiro, mas sim uma cerimônia de noivado entre duas famílias. O casamento é consumado anos depois quando as crianças estão mais velhas.​​​

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Lembrança de casamento árabe é literalmente milionária!

Casamento infantil: realidade cruel

O casamento infantil é um casamento formal ou informal de uma criança menor de 18 anos, normalmente com alguém mais velho.

As noivas geralmente são obrigadas a abandonar a escola e, sendo meninas, são mais propensas a sofrer violência doméstica. Além disso, correm alto risco de morrer por complicações da gravidez e do parto.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

A post shared by Feminismo INC (@feminismoinc) on

Além do mais, a cultura ocidental entende que o casamento forçado viola o direito da criança à educação, segurança e saúde. É uma forma de discriminação e uma violação clara dos direitos humanos. Embora o casamento infantil seja desaprovado e até mesmo punido na maior parte do mundo, infelizmente, ele ainda é praticado.

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Esse casamento terminou em um ato de bravura

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

A post shared by Sara Alonso Esparza (@saraaesparza) on

O casamento infantil ocorre principalmente em países em desenvolvimento, particularmente na África e no sul da Ásia. A Índia tem a maior quantidade de crianças noivas do mundo (mais de 10 milhões), seguida por Bangladesh, Nigéria e Brasil.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

A post shared by Silvia Muiña (@silviamuinha) on

O World Policy Analysis Center relata que em 88% dos países, 18 anos é a idade mínima para o casamento, mas o casamento com uma pessoa mais jovem é permitido, se houver o consentimento dos pais.

A América Latina não é exceção

Quase 1 em cada 4 meninas na  América Latina se casa antes de completar 18 anos e, na maioria das vezes, isso acontece em países como República Dominicana, Brasil e México, além de países da América Central, como Nicarágua, Honduras e Guatemala.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

A post shared by Milángela Balza 🇻🇪 (@mishistoriasdeverdad) on

De acordo com pesquisas demográficas e de saúde, os casamentos precoces informais são mais comuns do que as uniões precoces firmadas na América Latina e no Caribe.

Nada combate melhor essa injustiça do que a educação e o envolvimento ativo do público. Vamos ajudar a educar todas as crianças para evitar que esta barbaridade aconteça no futuro.

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Casamento de 3 dias? Aconteceu e adivinha onde!