Garoto de 9 anos cometeu suicídio depois de sofrer bullying por falar abertamente sobre s

FAMÍLIA & CRIANÇAS

Garoto de 9 anos cometeu suicídio depois de sofrer bullying por falar abertamente sobre sua orientação sexual

Date October 23, 2018 01:36

Antes de Jamel Myles se suicidar, o menino informou que seus colegas de escola primária haviam repetidamente solicitado que ele fizesse isso. O que poderia ter causado uma reação tão cruel das outras crianças?

Leia Pierce, mãe de Jamel, forneceu informações explicando que a morte de seu filho foi causada principalmente pelo assédio de seus colegas de classe que pediram para seu filho cometer suicídio.

O que poderia ter causado uma atitude tão negativa em relação a isso? 

O menino de 9 anos disse à mãe que achava que ele era homossexual e que tinha certeza de sua orientação, apesar de sua pouca idade.

Para surpresa da mãe, a criança parecia bastante séria. Ele nunca teve problemas em se comunicar com seus colegas de classe. No entanto, eles receberam a notícia sobre sua sexualidade de forma violenta e começaram a humilhar o garoto depois disso. 

Dias depois que Jamel entrou para a 4ª série, a polícia atendeu um chamado de "incidente médico", alegando que uma criança havia sido machucada e imediatamente levada ao hospital, onde foi declarada morta em em seguida.

A polícia da cidade afirmou que, embora as circunstâncias em torno da morte de Jamel permaneçam incertas, a investigação mostrou que sua morte foi de fato um suicídio.  

Autoridades do distrito escolar não confirmaram que o bullying foi o fator da morte de Jamel, mas disseram que o caso ainda está sob investigação. 
 

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Ela tem 30 anos e nunca namorou porque não se sente bonita, mas uma maquiadora a deixou irreconhecível

O que é o bullying? 

Garoto de 9 anos cometeu suicídio depois de sofrer bullying por falar abertamente sobre sua orientação sexualGaroto de 9 anos cometeu suicídio depois de sofrer bullying por falar abertamente sobre sua orientação sexualSpeedKingz / Shutterstock.com

O bullying é definido como agressão física ou verbal que se repete ao longo do tempo. As estatísticas sugerem que 28% dos alunos do ensino médio têm experiência em sofrer bullying, enquanto 30% dos estudantes admitem praticar o bullying com outros alunos. 

Infelizmente, crianças e adolescentes que se declaram abertamente como homossexuais em suas escolas sofrem um aumento exponencial do bullying. Estudantes gays, lésbicas e bissexuais sofrem 79% mais abuso e 51% mais assédio do que estudantes heterossexuais. 
 

Como podemos parar isto?

Garoto de 9 anos cometeu suicídio depois de sofrer bullying por falar abertamente sobre sua orientação sexualGaroto de 9 anos cometeu suicídio depois de sofrer bullying por falar abertamente sobre sua orientação sexualwavebreakmed / Shutterstock.com

É necessário que os pais monitorem o comportamento de seus filhos para perceber os sinais de depressão que podem ser causados pelo bullying. É importante desenvolver sentimentos de tolerância e amor em nossos filhos para evitar a agressão aos outros. 
 
Casos como esse não devem continuar se repetindo no século XXI. A sexualidade de uma pessoa não deve definir o modo como os outros o tratam. Esperamos que a família de Jamel permaneça forte o suficiente para superar esse momento difícil. 

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: "Ela gritou e implorou para não ir com você!". Pai relembra dia em que perdeu sua filha ao deixá-la passar o Natal na casa da mãe e do namorado