Gorduras Trans: em que alimentos estão, por que fazem tão mal e como fazer para eliminá-las da dieta!

Saúde e Estilo de Vida

June 28, 2018 16:32 By Fabiosa

Sabemos que a redução das gorduras trans na dieta traz muito benefícios para o corpo pois ajuda a diminuir o risco de doenças, mas como isso ocorre e por quê? Neste artigo, vamos tentar esclarecer, de uma vez por todas, as dúvidas acerca desse assunto.

O que são gorduras trans?

Existem dois grupos diferentes de gorduras trans que são encontradas na nossa alimentação: as naturais e artificiais. As naturais são produzidas no intestino de alguns animais, assim, os alimentos feitos a partir dessa fonte podem conter pequenas quantidades desse tipo de gordura. Por outro lado, as gorduras trans artificiais são formadas em um processo industrial que transforma hidrogênio óleos vegetais líquidos em substâncias sólidas, formando a gordura.

A principal fonte alimentar de gorduras trans em alimentos processados ​​são os "óleos parcialmente hidrogenados". Procure-os na lista de ingredientes de cada alimento que você vai encontrá-los em suas embalagens. No final do ano de 2013, a FDA, Administração de Alimentos e Medicamentos dos Estados Unidos, determinou que os óleos parcialmente hidrogenados não sejam mais reconhecidos como seguros para serem utilizados em alimentos para humanos.

Por que algumas empresas usam as gorduras trans?

Dusan Zidar / Shutterstock.com

Pelo simples motivo de que as gorduras trans são fáceis de usar, baratas de produzir e possuem uma duração longa. As gorduras trans dão sabor e textura para os alimentos. Tanto é que muitos restaurantes e estabelecimentos de fast food usam essas gorduras para fritar alimentos, pois os óleos com gordura trans podem ser usados ​​muitas vezes em fritadeiras comerciais.

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Os níveis elevados de colesterol podem provocar sérios problemas de saúde. Felizmente, eles podem ser prevenidos

Como as gorduras trans afetam a saúde?


As gorduras trans aumentam os níveis de colesterol ruim (LDL) e diminuem os níveis de colesterol bom (HDL). Comer gorduras trans aumenta o risco de desenvolver doenças cardíacas e derrames cerebrais. Elas também estão associadas a um risco aumentado de desenvolver diabetes do tipo 2.

Iniciativa da OMS

Iconic Bestiary / Shutterstock.com

É por isso que a Organização Mundial da Saúde quer eliminar as gorduras trans artificiais da oferta global de alimentos e tem uma estratégia passo a passo de como fazer isso até o ano de 2023.

A OMS lançou uma iniciativa chamada SUBSTITUIR, que fornecerá orientação para todos os países sobre como eliminar gorduras trans artificiais de seus alimentos, possivelmente levando à erradicação global.

"Esta iniciativa pretende fazer com que os países estabeleçam uma legislação para eliminar a gordura trans", disse Francesco Branca, diretor do Departamento de Nutrição para Saúde e Desenvolvimento da OMS em Genebra, na Suíça.
 

As gorduras trans artificiais, ou ácidos graxos trans, são produzidos quando o óleo vegetal endurece em um processo chamado hidrogenação. Essas gorduras hidrogenadas podem ser usadas em frituras, sanduíches ou assados, e em produtos como gorduras, margarinas, creme de café e coberturas prontas para uso. Elas não se decompõem tão rápido quanto outras gorduras, mas podem ter alguns efeitos nocivos à saúde, como elevar os níveis "ruins" de colesterol LDL e aumentar o risco de doenças cardíacas, derrames e diabetes do tipo 2.

A iniciativa consiste em revisar fontes alimentares, promover o uso de gorduras mais saudáveis, legislar, avaliar mudanças, conscientizar e aplicar novas regulamentações de saúde pública.

Se a proposta for bem-sucedida, a saúde da população mundial seria grandemente beneficiada.

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Confira os sinais enviados pelo organismo quando ele está com falta de algumas vitaminas essenciais