Nutricionistas revelam: 4 alimentos que ajudam o corpo a a produzir colágeno

Saúde e Estilo de Vida

June 20, 2018 14:13 By Fabiosa

Para os humanos, o colágeno é uma proteína fundamental para a pele parecer jovem e bonita. Ele não apenas atua no maior órgão que cobre todo o nosso corpo, mas também ajuda a aliviar a dor nas articulações e músculos, fortalece o organismo como um todo e embeleza pele, unhas e cabelos.

A principal função do colágeno é manter as diferentes estruturas do organismo juntas, o que proporciona firmeza e elasticidade.

No entanto, após os 25 anos de idade, começa a diminuir a produção natural dessa proteína. Dessa forma, devemos buscar alternativas por meio da dieta para que nosso corpo tenha os níveis indicados de colágeno. Veja o que você deve consumir:

Anna Subbotina / Shutterstock.com

1. Aminoácidos

Os aminoácidos têm prolina e lisina, dois componentes que estimulam a produção de colágeno. Podemos encontrar essas substâncias no pepino, hortelã, peras, uvas, maçãs e cenouras.

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: 11 vitaminas essenciais para manter a pele saudável

2. Frutas

Frutas com pigmentos vermelhos, amarelos e laranja têm um composto chamado licopeno, um antioxidante que diminui a destruição do colágeno. Entre as frutas e verduras que você pode consumir, estão o tomate, a cenoura, a páprica-vermelha, a beterraba, a maçã, o mamão, entre outras.

Jochen Schoenfeld / Shutterstock.com

3. Ômega-3

O óleo de linhaça possui uma grande quantidade de ácidos graxos ômega-3, sendo assim você deve incluí-lo em suas refeições diárias. Você pode encontrar este ácido graxo em sementes como linhaça e chia.

AS Food studioShutterstock.com

4. Cebola e Aspargos

Nosvos / Shutterstock.com

Este vegetal contribui para a formação de colágeno devido a seus altos níveis de enxofre, que ajuda a formação de colágeno na cartilagem, ligamentos, ossos e tendões. Outro alimento que contribui para a formação de colágeno é o aspargo.

Fonte: EmedeMujer

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Suas rugas são um reflexo de suas experiências e também do seu estado de saúde


Este artigo é meramente informativo. Não se automedique e, em todos os casos, consulte um profissional de saúde certificado antes de usar qualquer informação apresentada nesta publicação. O conselho editorial não garante nenhum resultado e não assume qualquer responsabilidade por danos que possam resultar da utilização das informações constantes no artigo.