Você conhece o câncer anal? Sintomas e tratamentos que você deve saber sobre esta estranha doença mortal

Saúde e Estilo de Vida

June 25, 2018 15:02 By Fabiosa

O câncer anal é uma neoplasia (massa anormal de tecido) que cresce no ânus, a abertura na extremidade do reto. Esta doença é um tipo de câncer raro e pouco comum.

crystal light / Shutterstock.com

A Sociedade Estadunidense de Câncer estima que foram diagnosticados por volta de 8.000 casos de câncer anal no ano de 2017, entre os quais quase 1.000 pessoas morreram por causa dessa doença.

Aproximadamente a metade de todos os cânceres anais é diagnosticada antes de a neoplasia se disseminar além do local primário, região onde começa a crescer o tecido anormal. Por outro lado, de 13% a 25% dos tumores são diagnosticados depois de o câncer se disseminar pelos gânglios linfáticos e 10% depois de ele ter alcançado órgãos distantes, incluindo muitos casos que são diagnosticados com metástase.

Thaiview / Shutterstock.com

A taxa de sobrevivência aproximada é de cinco anos depois de um diagnóstico correto de câncer anal e estima-se que seja de 60% para os homens e 71% para as mulheres. O prognóstico dependerá do estado da doença; de fato, quando se detecta no início, este câncer é tratável.

Quem pode sofrer de câncer anal?

Ljupco Smokovski / Shutterstock.com

A maioria dos cânceres anais (80%) é diagnosticada em pessoas com mais de 60 anos. Antes dos 35 , o câncer anal é mais comum nos homens. No entanto, depois dos 50, ele é considerado mais comum nas mulheres maduras.

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Tratamento caseiro para hemorroidas: 6 truques para aliviar a dor, a coceira e o sangramento

Quais são os fatores de risco do câncer anal?

Siriluk ok / Shutterstock.com

Curiosamente, a taxa de incidência do câncer anal é 6 vezes maior nos homens solteiros que em homens casados. Além disso, acredita-se que o sexo anal esteja relacionado com o desenvolvimento deste câncer, mais ainda se a pessoa for promíscua.

Outro fator de risco é a infecção anal com o papilomavírus humano (HPV). Esta infecção que produz verrugas genitais é um fator de risco importante para o câncer.

 

Kateryna Kon / Shutterstock.com

Os pacientes imunocomprometidos, como os portadores de HIV, são mais propensos a desenvolver câncer anal. Neste subgrupo, o prognóstico é pior do que para os pacientes não imunocomprometidos.

A Gardasil ou Silgard, uma vacina contra o HPV aprovada originalmente para a prevenção do câncer de colo do útero, também foi aprovada para a prevenção do câncer anal em homens e mulheres.

Quais são os sintomas de câncer anal?

Emily frost / Shutterstock.com

O sintoma mais comum associado ao câncer anal é o sangramento. Geralmente, as lesões cancerígenas não doem, por isso passam despercebidas durante um tempo.

Como a coceira anal também pode ser um sintoma de câncer, muitas pessoas inicialmente atribuem sua hemorragia e coceiras às hemorroidas. Isto pode atrasar o diagnóstico correto e deixar que a doença avance progressivamente.

Outros sinais e sintomas de câncer anal podem incluir:

·        dor ou pressão na região anal;

·        diarreias incomuns;

·        protuberância ou proeminência estranha perto do ânus;

·        mudança nos hábitos intestinais.

Quais tratamentos existem para o câncer anal?

Os especialistas possuem muitas alternativas para examinar toda a cavidade retal. Entre os exames mais comuns, estão a endoscopia, a ecografia, a biópsia e o exame físico.

Assim que o especialista diagnosticar o câncer anal, será avaliado o possível tratamento. De acordo com seu avanço, o paciente se submeterá a uma ampla gama de tratamentos que inclui radiação, quimioterapia ou cirurgia, muitas vezes até um misto desses procedimentos.

Muitas pessoas costumam confundir os termos e associar o câncer de cólon ou reto com o câncer anal. Embora estes tipos de câncer se relacionem e comecem da mesma forma com neoplasia, eles não terminam igual. Em geral, o câncer de cólon costuma ser mais agressivo e muito mais frequente que o anal.

O cólon e o reto são partes do intestino grosso. Ambos os tipos de câncer podem começar separadamente, mas costumam acabar em câncer colorretal, sendo muito mais mortal. Por outro lado, no câncer anal a área afetada é a parte externa do reto ou ânus, e este tipo de câncer costuma ser menos comum e com maior chance de sobrevivência.

Os check ups anuais são muito importantes depois dos 40 anos. Tanto os homens como as mulheres devem investigar uma lista de doenças depois da quarta década de vida, e o câncer anal é uma delas.

Fonte: Web MD

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Coceira anal: as causas e o tratamento de um sintoma delicado


Este artigo é meramente informativo. Não se automedique e, em todos os casos, consulte um profissional de saúde certificado antes de usar qualquer informação apresentada nesta publicação. O conselho editorial não garante nenhum resultado e não assume qualquer responsabilidade por danos que possam resultar da utilização das informações constantes no artigo.