Gêmeas vendidas por 10 mil dólares em 2001 já completaram 18 anos. Veja como elas estã

Gêmeas vendidas por 10 mil dólares em 2001 já completaram 18 anos. Veja como elas estão agora

Notícias

October 19, 2018 04:21 By Fabiosa

Kiara e Keyara Wecker tinham apenas seis meses quando foram vendidas a Judith e Alan Kilshaw por 10 mil dólares em 2001. Desde então, 18 anos se passaram e muitas pessoas se perguntam o que aconteceu com as meninas. Acontece que as gêmeas são legalmente adultas e entraram recentemente na universidade.

Um jornal revelou depoimentos exclusivos do casal que acabou mantendo a guarda das meninas. Embora a história pareça ter um final feliz, não foi tranquilo, já que houve lutas judiciais que impediram as meninas de ter paz em Buckley, no norte do País de Gales.

 

Os Kilshaw pagaram a mãe biológica das meninas, Tranda Wecker, US $ 10.000 por suas filhas recém-nascidas, porque eles não podiam conceber crianças naturalmente.

No entanto, Wecker era uma péssima mãe que via suas filhas como produtos de mercadorias, cujo único propósito nesse mundo era proporcionar-lhe benefícios financeiros.  
É por isso que a mulher tomou a decisão patética de vender as meninas, não apenas ao casal Kilshaw, mas também a outro casal americano. 


Foi então descoberto que as gêmeas haviam sido vendidas pela primeira vez ao casal californiano por US $ 5.000. As meninas viveram dois meses nos Estados Unidos antes de se mudarem para o Reino Unido com os Kilshaw. Isso aconteceu porque a mãe biológica pegou as meninas de sua família adotiva americana depois que Alan e Judith lhe ofereceram o dobro da quantia em dinheiro. 
 

Como resultado, as duas famílias alegaram que as meninas eram delas. Eles entraram em uma batalha para garantir quem ficaria com as gêmeas.

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Após 25 dias desaparecida, ela foi encontrada sozinha e nua em uma floresta: "Eu tive que beber água suja de poças de água"

Os bebês, chamados Belinda e Kimberley pelos Kilshaw, foram levados para a Grã-Bretanha com vistos de férias para começar sua papelada de adoção. No entanto, seus pais da Califórnia notificaram o FBI sobre o crime e iniciaram uma batalha legal transatlântica.

Onde estão as garotas agora? 


Elas foram finalmente devolvidas aos Estados Unidos, onde foram imediatamente colocadas com uma nova família adotiva no Missouri. O jornal The Sun informou que as meninas, agora com 18 anos, têm novos nomes e estão estudando ciências sociais em uma universidade nos Estados Unidos.

Sua mãe adotiva disse ao jornal que ambas são “belas moças, cada uma com seus próprios sonhos e ambições”. Seu pai adotivo de 72 anos, ainda se lembra de quando os serviços sociais os contataram: 

Eu senti que era meu dever levá-las. Eles os levaram direto do aeroporto para nossa casa e nunca mais voltamos atrás.

Em suma, ainda há pessoas que se lembram desse caso incrível que chocou a Grã-Bretanha e os Estados Unidos há muito tempo.  
 
Independentemente da família com quem ficaram, o mais importante é que as meninas encontraram uma família amorosa e solidária que nenhuma quantia de dinheiro poderia comprar.

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Inaceitável! Bebê morre minutos depois de ser batizado e o vídeo do ato violento está horrorizando o mundo inteiro!