Freddie Mercury e Mary Austin: A mulher que permaneceu ao lado do ícone durante a doença

INSPIRAÇÃO

Freddie Mercury e Mary Austin: A mulher que permaneceu ao lado do ícone durante a doença terminal e as dificuldades da carreira

Date November 27, 2017 12:37

Freddie Mercury foi, sem dúvida, uma das maiores estrelas de rock de todos os tempos. Ele tinha a boa aparência, a voz, as habilidades, e apetite sexual. Ele foi o líder do Queen, uma banda de rock britânica que dominou as paradas de sucesso durante a maior parte dos anos 70 e 80.

Freddie viria a falecer de complicações resultantes do HIV/AIDS aos 45 anos de idade. Apesar dos muitos amantes que teve ao longo de sua vida, havia uma que era dona de seu coração. Foi para ela que ele deixou a maior parte de seus bens. E essa amante foi uma mulher chamada Mary Austin.

gettyimages

A mulher que roubou o coração de Freddie Mercury

Freddie conheceu Mary Austin, quando ela ainda tinha apenas 19 anos de idade, através de um dos membros da sua banda, Brian May. Ele sentiu-se atraído por ela e a convidou para sair.

Eles começaram a namorar logo depois e apesar de serem muito diferentes - Freddie era exuberante em público enquanto ela era tímida - a relação cresceu tanto que em 1970, quando a banda começou a ficar mais popular, o casal passou a morar junto.

afr00dita / YouTube

Eles viveriam juntos por 7 anos. Em algum momento durante este tempo, Freddie a pediu em casamento e ela disse sim, mas, então, ele mudou de ideia e o casamento nunca aconteceu. Com a fama vieram os problemas, e eles começaram a se distanciar, e Freddie passou a ficar fora de casa cada vez mais até mais tarde que o habitual.

Ele acabaria por confessar a Mary que era gay e que havia tido encontros com vários homens diferentes. Mary acabou se mudando e deixando-o. Os dois, no entanto, continuaram bons amigos, frequentemente visitando um ao outro durante a década de 80. Mary chegou a acompanhar a banda em turnê, atuando como uma espécie de secretária para o negócio editorial da banda.

gettyimages

Um amigo na necessidade é um amigo de fato

Em 1987, Freddie Mercury confessou a Mary que havia sido diagnosticado com HIV-positivo. De coração partido, ela dedicou-se a cuidar dele.

Maria sempre sofreu com problemas financeiros e Freddie, que estava ciente disto, decidiu deixar de sua bela casa para ela em testamento. Quando ele contou a ela sobre suas intenções, ela tentou convencê-lo a deixar sua fortuna em um fundo fiduciário, mas ele se dizendo:

Se as coisas tivessem sido diferentes, você teria sido minha esposa e tudo seria seu de qualquer jeito.

afr00dita / YouTube

A saúde de Freddie deteriorou e ele faleceu em 1991, aos 45 anos de idade.

A vida depois de Freddie

Em uma entrevista que Mary Austin cedeu em 2013, parecia que ela estava ainda bastante afetada por sua morte.

Ela havia se casado novamente, depois de separar-se do pais de seus filhos, mas o segundo casamento também terminou em divórcio. Ela parece ter dificuldades em encontrar o amor depois de Freddie e não vê mais os outros membros da banda.

gettyimages

A maioria das pessoas pode acreditar que ela deveria se considerar afortunada, mas é um fardo para ela.

Freddie confiou nela para enterrar suas cinzas e manter o local em segredo. Sem dúvida, ela era o amor de sua vida, mas devido ao seu estilo de vida alternativo, ele lhe deixou uma mansão, mas também um vazio enorme em seu coração. Talvez um vazio grande demais para ser preenchido por qualquer outra pessoa.

Bem, dizem que o tempo é o melhor remédio e que diminui a intensidade das dores deixadas pela maioria das feridas emocionais. Buscar ajuda através de orientação profissional também pode ajudar uma pessoa a seguir em frente. Estamos esperançosos de que Mary possa encontrar alento para brilhar novamente.