Bombeiro que participou do resgate da Princesa Diana depois do acidente disse que acreditava que ela tinha sobrevivido

Já faz um pouco mais de 20 anos desde que a Princesa Diana faleceu, mas o acidente foi tão importante que mais detalhes continuam a surgir. Muito recentemente, em torno do 20º aniversário de sua morte, o bombeiro que cuidou dela após o acidente revelou as últimas palavras da princesa e sua própria experiência na cena.

gettyimages

O sargento Xavier Gourmelon, que era o líder da equipe de resgate, disse que ele testemunhou a Princesa de Gales quando ela estava deitada e ferida em um túnel de Paris. Uma coisa que parecia clara para ele na época era que ela sobreviveria ao acidente. No entanto, não acabou por ser assim.

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Para fazer homenagem, amiga de Princesa Diana compartilha uma foto sua nunca vista anteriormente!

Falando ao The Sun, Gourmelon disse:

 

Pude ver que ela tinha uma pequena lesão no ombro direito, mas além disso, não havia nada significativo. Não havia sangue nela. Para ser sincero, pensei que ela sobreviveria. O que eu sabia é que, quando ela estava na ambulância, ela estava viva e eu esperava que ela sobrevivesse.

 

Ele também disse que ouviu a Princesa Diana dizer "meu Deus, o que aconteceu?", depois do acidente, e essas acabaram se tornando suas últimas palavras.

gettyimages

A princesa de 36 anos faleceu nas primeiras horas de 31 de agosto de 1997. Seu namorado, Dodi Fayad, e o motorista, Henri Paul, também perderam a vida no acidente. O único sobrevivente foi o guarda-costas de Diana, Trevor Rees-Jones.

gettyimages

O acidente ocorreu depois que Paul perdeu o controle do Mercedes enquanto tentava ultrapassar os paparazzi que os perseguiam. O veículo acabou colidindo contra um pilar na passagem subterrânea de Alma, perto do Sena.

A Princesa Diana teria sofrido uma parada cardíaca às 2h10 da manhã e foi oficialmente declarada morta às 4h da manhã.

gettyimages

Embora essa seja a informação oficial que foi dada ao público, houve, no entanto, muitas teorias de conspiração que giraram em torno do fato de que o "acidente" pode ter sido um enredo de assassinato.

Uma das razões pelas quais as pessoas se inclinavam dessa maneira era devido ao fato de a própria princesa suspeitar que havia um plano para matá-la. Em uma carta divulgada pelo mordomo de Diana, Paul Burrel, a princesa revelou seus medos. Burrel disse que ela havia dado a carta para que ele a guardasse antes de ela morrer. Um trecho da carta, supostamente escrita por Diana, diz:

Eu estou sentada aqui em minha escrivaninha, hoje, em outubro, desejando que alguém me abrace e me encoraje a me manter forte e a manter minha cabeça erguida. Esta fase em particular da minha vida é a mais perigosa. [...] está planejando "um acidente" no meu carro, uma falha nos freios e uma séria lesão na cabeça, a fim de deixar o caminho livre para Charles se casar.

Essa e algumas outras situações levaram as pessoas a suspeitar de que isso tudo tenha sido um jogo sujo. Alguns exemplos são os rumores de que ela estava grávida de seu namorado (embora o exame post-mortem tenha descoberto que isso não era verdade) e o fato de que nenhum circuito fechado de televisão gravou o acidente nem reportou que demorou horas para eles chegarem ao hospital,

Independentemente de todas as controvérsias que cercam sua vida e morte, uma coisa que todos concordam é o fato de que a Princesa Diana foi muito amada enquanto viva e as pessoas continuam a se lembrar dela muitos anos depois de seu falecimento.

Fonte: The Guardian

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Idênticas: Princesa Diana e sua avó poderiam passar por gêmeas

Recomendamos