Susan Finley: a mais antiga funcionária do sexo feminino na NASA

Família & Crianças

Não seria agradável se a mídia, de repente, começasse a celebrar mulheres fortes e inteligentes, criando, assim, modelos positivos para jovens meninas que as incentivassem a prosperar em todos os aspectos da vida? Com 60 anos de carreira na NASA, Susan G. Finley é a escolha perfeita para começar essa série.

Finley começou a carreira em 1958

JPLraw / Youtube

Susan descobriu seu grande talento para a matemática e computação durante seus estudos na Scripps College. Embora pretendesse tornar-se arquiteta, Susan logo percebeu que a engenharia era sua verdadeira vocação. Quando tinha apenas 21 anos, ela deixou os estudos para se tornar engenheira em um grupo de pesquisa termodinâmica.

Em 1958, Finley conseguiu emprego no Jet Propulsion Laboratory, uma das várias sedes da NASA, na Califórnia. Inacreditável para os padrões atuais, o trabalho de Susan era calcular trajetórias de foguetes sem ajuda de qualquer dispositivo eletrônico. Ela era tão boa em seu trabalho que seus cálculos manuais provaram que a missão Ranger 3 estava aproximadamente 35.000 quilômetros fora de curso.

Em 1980, ela desenvolveu um software indispensável para a Deep Space Network

Публикация от NASA (@nasa) Июл 4 2017 в 7:17 PDT

Já na década de 80, quando os computadores começaram a substituir os cálculos manuais, Finley passou a trabalhar em testes de software e engenharia do subsistema. Atualmente, o programa da Rede do Espaço Profundo, em tradução livre, uma rede de sistemas da NASA que monitora naves e satélites, se comunica com todas as sondas que foram lançadas pela NASA ou qualquer outra agência espacial. Estes anos foram, como ela mesma disse, sua maior realização. Finley trabalhou com os russos e com os franceses na coleta de dados sobre o planeta Vênus. Tenha em mente que isso aconteceu durante a Guerra Fria e não havia qualquer espaço para erro. Susan ainda cita este projeto como o mais emocionante em sua carreira.

Prêmio de Realização Em Grupo, NASA, 2013

Em 2013, Susan recebeu nove prêmios pelo papel que desempenhou em vários projetos da NASA. Ao longo dos anos, Finley foi premiada diversas vezes, ao passo que provava ser inestimável para a NASA. O tempo que passou trabalhando para a agência especial é a melhor prova de sua competência e do valor do seu trabalho.

Susan Finley, uma “mulher-maravilha” por muitos motivos, conseguiu também construir uma bela vida familiar. Com um marido amoroso e dois filhos, ela, de alguma forma, sempre encontrou tempo para seus entes queridos. Além disso, Susan ainda está trabalhando na NASA e parece ser insubstituível mesmo.