Envelhecendo com graça: uma mulher de 100 anos compartilha suas dicas sobre como superar

INSPIRAÇÃO

Envelhecendo com graça: uma mulher de 100 anos compartilha suas dicas sobre como superar a demência

Date February 6, 2018 21:14

A demência é comum entre os baby boomers (uma pessoa que nasceu entre 1946 e 1964, na Europa).

De acordo com a American Speech Language Hearing Association (ASHA), após os 65 anos, o risco de desenvolver demência duplica a cada 5 anos, e com 85 ou acima disso, 25% a 50% dos idosos sofrem de demência.

É seguro dizer que a probabilidade de evitar a demência é quase puramente aleatória. No entanto, uma mulher superou essas chances para viver uma vida feliz, saudável e sem demência.

USA Today / YouTube

LEIA TAMBÉM: Lembra da Palmirinha? Afastada da TV desde 2015, a vovó mais simpática do Brasil virou uma empresária de sucesso

Felimina Rotundo

Felimina Rotundo, a "Minnie", era uma mulher de Buffalo, NY.

Ela faleceu há 2 anos, com 101 anos, em 9 de setembro de 2016.

Minnie é lembrada com carinho como símbolo de força e ganhou reconhecimento como resultado de sua dedicação e ética no trabalho.

O que torna Felimina Rotundo tão diferente?

Em uma idade em que muitos de seus colegas se contentavam em acordar todas as manhãs, Felimina trabalhava 12 horas por dia, 6 dias por semana, de segunda a sábado.

Essa vovó valente não podia simplesmente ficar quieta em casa e não fazer nada. Ela trabalhava no College Laundry Shop na Main Street, em Buffalo, lavando roupa e limpando o bairro da faculdade, dia após dia, por cerca de 40 anos.

USA Today / YouTube

Contudo, o mais interessante é que ela começou a trabalhar aos 15 anos de idade! Em uma entrevista ao USA Today, em 2015, ela disse:

Eu cresci durante a Depressão, quando as coisas estavam realmente ruins, e você tinha que ir trabalhar aos 15 anos de idade. Sabe, isso faz algo com você. Isso faz você crescer rápido.

Minnie não tinha história de demência ou problemas de saúde importantes e aconselhou seus colegas a "sair de casa e fazer algum trabalho".

Os dados das pesquisas provam que ela estava certa

O conselho dela tem mérito. Evidentemente, eles funcionaram para ela, e seus benefícios foram respaldados por pesquisas recentes.

TEm seu relatório anual de 2016, a médica-chefe da Inglaterra, Profª. Dame Sally Davies, sugeriu que as pessoas mais velhas continuassem trabalhando após a idade de aposentadoria e continuassem ativas em suas comunidades. Ela disse:

Continuar trabalhando, se voluntariar ou se juntar a um grupo comunitário pode garantir que as pessoas permaneçam física e mentalmente ativas por mais tempo. Os benefícios disso para a saúde não devem ser subestimados.

A pesquisa aponta o isolamento social como um fator importante na causa da demência nos idosos, de modo que, envolvendo-se com a comunidade e permanecendo fisicamente ativos, os baby boomers possuem maiores chances de superar a demência.

USA Today / YouTube

O corpo e a mente enfraquecem à medida que envelhecemos; no entanto, como sugeriu Felimina Rotundo, fazer algum trabalho para manter a demência bem longe é exatamente o que a médica sugeriu.

Você conhece ou ouviu falar de algum idoso que continuou trabalhando ativamente após os 85 anos? Por favor, compartilhe seus pensamentos conosco.

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: “Linda até o fim”: Este vídeo de vovós com mais de 90 anos cuidando da irmã de 97 nos deixou completamente comovidos