Tipos de abuso contra os animais: desde a negligência dos proprietários até o comércio

Tipos de abuso contra os animais: desde a negligência dos proprietários até o comércio de peles e brigas de cães

Animais

October 26, 2018 21:46 By Fabiosa

O que contitui um abuso contra os animais? A crueldade em relação aos animais pode ocorrer de diferentes formas: desde atos de violência explícita contra qualquer tipo de animal, seja por simples negligência ou falha em prover ao animal um ambiente saudável, que pode causar nele danos psicológicos nas formas de terror, tormento ou angústia. Mas, o que leva as pessoas a cometerem crimes tão horríveis? Será que isso acontece de forma consciente? Seria por dinheiro ou algum tipo de doença? Na maioria das vezes, o abuso contra os animais é motivado por objetivos comerciais. No entanto, há casos em que as pessoas sentem prazer ao fazer dor ou sofrimento aos outros. Tal condição é chamada de zoosadismo.

Para tentarmos evitar ou, pelo menos, minimizar o abuso em relação aos animais e resgatar nossos amigos, precisamos aprender os tipos de crueldade cometidos contra eles nos dias de hoje. Existem muitas razões específicas, formas e tipos de abuso contra os animais, conforme podemos ver neste artigo. Nós mesmos já podemos ter cometido algum tipo de negligência contra os animais.

Tipos de abuso contra os animais: desde a negligência dos proprietários até o comércio de peles e brigas de cãesPixsooz / Shutterstock.com       

CHEGA DE CRUELDADE CONTRA OS ANIMAIS

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Resgate de filme! Homens resgatam no laço um cachorro que era arrastado pela correnteza!

Tipos de abusos contra os animais: dos mais comuns aos mais terríveis

As estatísticas atuais mostram melhorias em relação aos problemas de abuso contra os animais: cada vez mais animais de estimação estão sendo adotados dos abrigos, menos animais são abandonados, espaços usados anteriormente para a prática de crueldades contra os animais estão sendo fechados, ou seja, estamos avançando. Mesmo assim, ainda temos muito trabalho a fazer! Com isso em mente, o tipo mais comum de abuso contra os animais é a simples negligência.

1. Negligência em relação aos animais

Os especialistas costumam dividir o item crueldade contra os animais em duas categorias: passiva e ativa. A negligência é classificada como uma forma passiva de abuso contra os animais. Isso significa que a falta de ação também pode ser considerada como um crime. Se um animal de estimação sofre de desidratação, fome, infestação de parasitas ou vive em condições meteorológicas inadequadas, isso é considerado abuso contra o animal. O dono do animal de estimação deve ser educado para poder proporcionar bem-estar ao animal. As vítimas mais comuns de negligência animal são cães e gatos.

2. O abuso de animais domésticos

Como a violência doméstica é muitas vezes motivada pelo desejo de dominação e poder, ela frequentemente anda de mãos dadas com o abuso em relação aos animais. Se uma pessoa pode bater em um membro de sua própria família, quase que certamente irá bater em seu animal de estimação. Os especialistas estão convencidos de que a violência doméstica é o pano de fundo mais comum para a crueldade contra os animais entre as crianças. A importância dessa declaração não pode ser superestimada, já que quase 32% de todos os casos de crueldade em relação aos animais domésticos são cometidos por crianças.

Além disso, os psicólogos encontraram uma ligação clara entre alguns distúrbios psicológicos específicos e a violência humana contra os animais. A crueldade animal intencional por conta de um tipo de prazer é considerada um dos três indicadores (a tríade de Macdonald) do transtorno da personalidade antissocial. Os outros dois fatores incluem obsessão pelo fogo e a enurese.

3. Abuso contra os animais de criação

A agricultura industrial é considerada uma forma de abuso contra os animais, principalmente devido ao fato dos animais viverem e morrerem em condições de sofrimento. Embora muitos argumentem que é impossível transportar e abater uma enorme quantidade de animais de forma “humana”, os ativistas dos direitos dos animais exigem mudanças nesse quesito. Você sabia que os frangos de corte são alimentados com esteróides para crescerem mais rápido, mas o crescimento acontece tão rápido que o coração, os pulmões ou os ossos geralmente não conseguem acompanhar? Uma em cada cem galinhas morre por causa das dosagens elevadas de esteróides. Os animais de fazenda são forçados a passar por dezenas de procedimentos dolorosos e invasivos, tais como: castração, ressecção de língua, descorna, furação das orelhas, aparas de cauda das aves, etc.

4. Rituais de culturas

Infelizmente, em alguns países, esse tipo de abuso contra os animais ainda ocorre. Por exemplo, em alguns países asiáticos, pessoas capturam elefantes e usam diferentes métodos cruéis para “quebrar o espírito dos elefantes”, incluindo fome, privação de sono, desidratação, etc. Em algumas culturas, as pessoas continuam realizando rituais de sacrifício para curar ou abençoar os espíritos.

Tipos de abuso contra os animais: desde a negligência dos proprietários até o comércio de peles e brigas de cãesPentium5 / Shutterstock.com

5. Indústria da TV e cinema

Quando vemos um cachorrinho fofinho ou um animal selvagem nas telas de cinema, tente pensar em como eles fizeram para domá-los e treiná-los, bem como em que condições eles foram mantidos. Caso você não saiba, até mesmo alguns dos filmes de maior orçamento da história do cinema tiveram em sua produção inúmeros casos de maus-tratos e até mesmo de animais mortos durante a filmagem.

6. Abuso de animais nos circos

O uso de animais em circos de todo o mundo sempre foi um assunto bastante controverso. Há centenas de relatos de crueldade contra os animais não apenas durante o processo de adestramento, mas também em questões de engaiolamento, alimentação, cuidados veterinários, etc. Atualmente, alguns circos apresentam performances livres de animais. A primeira proibição mundial de animais em um circo foi promulgada na Bolívia.

Caso semelhante acontece com o famoso parque de mamíferos marinhos SeaWorld, no qual as criaturas do mar também são severamente maltratadas, tudo acontece em condições de vida precárias, o que leva a uma expectativa de vida muito mais curta, além, é claro, do sofrimento. Essas coisas acontecem em todo o mundo, em quase todos os aquários ou parques marinhos do planeta.

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Por vingança, uma mulher abandonada pelo namorado foi capaz de maltratar o cachorro dele e deixar o animal à beira da morte

7. Touradas

Muitos ativistas dos direitos dos animais consideram que as touradas sejam um esporte sanguinário e bárbaro, e que não têm absolutamente lugar no mundo civilizado moderno. Durante este evento, os touros sofrem estresse extremo e morte violenta, lenta e torturante. E, de fato, o matador raramente mata o touro instantaneamente. Os participantes são avisados e preparados para ver sangue e várias tentativas frustradas para matar o animal.

8. Experimentos laboratoriais desnecessários, demonstrações e testes

Sim, é verdade que não teríamos muitos remédios para salvar vidas sem os experimentos em animais. No entanto, a maioria dessas atividades pode certamente ser classificada como abuso contra os animais devido à mudança de padrões éticos e ao desenvolvimento das tecnologias. De acordo com diferentes cientistas, experimentos em cães, coelhos, ratos e outros animais são praticamente desnecessários hoje em dia, visto que os especialistas já dispõem de órgãos humanos para estudar o desenvolvimento das doenças e até mesmo para testar remédios. Isso sem contar que muitas vezes, produtos sem qualquer êxito acabaram com a vida de muitos animais.

Tipos de abuso contra os animais: desde a negligência dos proprietários até o comércio de peles e brigas de cãesunoL / Shutterstock.com

9. Tipos mais horríveis de abuso contra os animais

Brigas de cães, corridas de cães, extração de peles, indústria de filhotes e outras formas extremamente violentas e crueis contra animais simplesmente destroem a fé na humanidade. Seja para entretenimento ou dinheiro, acreditamos que as pessoas que organizam essas atividades ou operam tal negócio devam receber uma punição exemplar. Matar cães e gatos para vender casacos de pele, matar cães porque eles não são rápidos o suficiente para vencer corridas, forçar dois cães a lutarem por suas vidas através do uso de drogas: Isso é absolutamente inadimissível! Sangue, morte, brigas acontecem no mundo selvagem. Mas há sempre uma razão natural por trás disso. 

Como reconhecer uma crueldade animal

Há muitos animais sendo maltratados nesse exato minuto, por isso, é importante saber reconhecer os tipos de abuso e fornecer ajuda o mais rápido possível. Aqui estão alguns sinais importantes de abuso contra os animais:

  • Trauma perceptível ou condição corporal ruim;
  • Sinais de fome ou desidratação;
  • Sinais de falta de abrigo ou abandono;
  • Falta de saneamento no local de moradia do animal;
  • Animal amarrado ou enjaulado;
  • Evidências de que o animal esteja sendo treinado para lutar;
  • Muitos animais vivendo em uma única casa ou propriedade;

Tipos de abuso contra os animais: desde a negligência dos proprietários até o comércio de peles e brigas de cãesKidd Silencer / Shutterstock.com

Mahatma Gandhi, um dos maiores defensores da paz afirmou:

A grandeza de uma nação e seu progresso moral podem ser julgados pela maneira como seus animais são tratados.

Acreditamos que um ato de abuso contra os animais apenas por puro entretenimento é realmente um dos crimes mais horríveis que um ser humano pode ser capaz de cometer. Os tipos descritos de abuso contra os animais mostram a verdadeira realidade do mundo em que vivemos. E, embora muitas coisas estejam melhorando, não devemos parar de nos esforçar para transformar o nosso mundo em um lugar melhor. Diferentes organizações como a PETA continuam trabalhando duro para evitar o abuso contra os animais em todo o mundo, e você também pode nos ajudar nessa luta!

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Quem ama, dá um jeito! Homem carrega água na mão para matar a sede de um cachorro e a cena é de esquentar o coração!