Negligência médica: menina de 10 anos de idade morre de apendicite enquanto dormia por causa de um diagnóstico errado

Família & Crianças

June 20, 2018 20:18 By Fabiosa

Quando se trata de apendicite, a maioria das pessoas sabe que não há nada a temer e que uma cirurgia simples acabará facilmente com isso. No entanto, a consulta dos médicos é sempre necessária quando existem sintomas como estes: dor abdominal perto do umbigo que se move para baixo e para a direita, náuseas, inchaço abdominal, constipação, diarreia e inclusive febre.

Lightspring / Shutterstock.com

E embora o propósito de um apêndice não seja claro e não exista problema em sua remoção, uma coisa assim tão comum pode se tornar fatal.

Mal sabia o pai desta menina que algo assim poderia acabar com a vida da filha. Um ano atrás, a garota de 10 anos, Mya-Louise Perrin, morreu de apendicite aguda enquanto dormia.

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Bebê de 5 semanas de idade morreu nos braços da mãe porque o hospital não tinha espaço livre para ela

No dia anterior, ela havia sido levada ao Cromwell Primary Care Center, em Grimsby, onde foi diagnosticada por uma enfermeira com uma infecção do trato urinário, e foram prescritos alguns antibióticos. E foi isso. Depois, a menina foi dormir e, de manhã, seu pai, Andrew Perrin, a encontrou morta.

Este tipo de tragédia poderia ter sido evitado se a garota tivesse um diagnóstico completo de seu estado. Aqui está o que o legista do Grimsby e North Lincolnshire, Paul Kelly, disse sobre o incidente:

Um diagnóstico incompleto às 12h30 do dia 7 de novembro negou tratamento médico otimizado, o qual, se houvesse sido fornecido, poderia ter levado a um desfecho favorável.
 

Este não é o único caso de exame incompleto e não suficientemente cuidadoso que levou a um resultado tão trágico. Uma menina de 10 anos de idade de Agricola morreu no Hospital Público de Georgetown porque não havia sido devidamente examinada por um especialista.

Casos assim devem fazer com que as pessoas, especialmente os profissionais de saúde, sejam mais cuidadosas com seus pacientes e com seu bem-estar. A vida das pessoas está em jogo. Você concorda?

Fonte: Daily Mail, Press and Guide

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: 15 anos depois do parto, mulher descobre que havia uma agulha em sua coluna