Dois estranhos perderam a vida ao tentar salvar uma menina de um afogamento no Dia das Mães

A Ilha de Saint Simons, localizada no estado da Georgia, nos Estados Unidos, é um destino altamente turístico. É lá onde fica uma das maiores barreiras de corais da região, além de ser um lugar cheio de histórias. Um dos seus cartões-postais é um farol que funciona desde 1872.

As praias cheias de charme são um ímã para os turistas, mas essa tentação tem um preço. Assim como em muitos outros balneários, os afogamentos são um problema na região. O Centro de Controle de Doenças dos Estados Unidos diz que entre 2005 e 2014 houve aproximadamente 3.536 afogamentos acidentais no país.

Estranhos salvaram a vida de uma criança no Dia das Mães

Um grande número de famílias foi até a ilha nos Dia das Mães; porém o que era para ser um dia alegre terminou mal. Turistas viram uma mulher se debatendo na água e diversos banhistas foram prestar socorro. Ela era Aleisha Rankin, de 34 anos, mãe de 4 crianças, que estava tentando salvar a vida de uma menina que estava prestes a se afogar na maré que se aproximava.

A testemunha Travis Williams contou ao jornal The Brusnwick News o seguinte: "Tudo o que ouvi era que havia um bebê na água."

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Homem salva gatinho dentro de bueiro [vídeo]

Entre os que prestaram ajuda estava Gregory Grant, de 39 anos, que também mergulhou, mas nunca voltou à superfície. Diversos visitantes tentaram tirar Rankin e a menina da água antes que uma onda os atingisse.

"A correnteza era muito forte", disse Williams. "Não pudemos segurá-lo".

Duas enfermeiras que estavam no local do afogamento tentaram fazer manobras para ressuscitar a mulher, mas sem sucesso, e ela foi declarada morta horas depois no hospital. A garota sobreviveu e sofreu apenas ferimentos leves.

O corpo de Grant não foi localizado até o momento. A Guarda Costeira e o Departamento de Recursos Naturais da Georgia continuam as buscas. Grant deixou um filho de 18 anos e uma filha de 9.

Heróis dos dias atuais

O primo de Rankin, Von Walker, falou ao jornal The Brunswick News após o incidente:

Ela sempre se colocou à disposição quando o assunto era o bem-estar de qualquer criança, não apenas de seus filhos. Essa era ela como mãe. Ela fez o que qualquer mãe faria no Dia das Mães.

A tia de Grant, Leah Woods, também deu uma declaração ao jornal em nome da família:

Estamos muito orgulhosos dele. Ele realmente fez algo grandioso quando foi necessário. Agora temos outro anjo olhando pela nossa família lá de cima.

O triste incidente poderia ter sido evitado se algumas precauções de segurança tivessem sido tomadas. Evitar áreas de alto risco com grande volume de água sempre é um bom conselho a seguir.

"1 João 3:16

Nisto conhecemos o que é o amor: Jesus Cristo deu a sua vida por nós, e devemos dar a nossa vida por nossos irmãos...

Descanse em Paz

Shonta (Tay) Rankin"

Além disso, possuir habilidades básicas de natação reduz o risco de afogamento. É muito triste que ambos tenham perdido a vida para salvar a garotinha, mas seu sacrifício é um lembrete de que a bondade ainda existe na humanidade.

Fonte: Fox 5 Vegas

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Depois de sofrer quatro abortos e sua bolsa estourar no início da gravidez, mãe salva bebê prematuro bebendo nove litros de água por dia

 

Recomendamos