Um sintoma específico de câncer de pulmão que pode surgir precocemente, mas é muitas vezes ignorado

Saúde e Estilo de Vida

June 26, 2018 15:09 By Fabiosa

O câncer de pulmão é o tipo mais letal de câncer entre homens e mulheres. Estima-se que 154.050 norte-americanos vão morrer desta doença em 2018. Para as mulheres, este tipo de câncer é mais letal do que os cânceres do sistema reprodutivo.

Na maioria dos casos de indivíduos diagnosticados com a doença, a grande causa é o tabagismo. No entanto, algumas pessoas que nunca fumaram em suas vidas também estão sujeitas a ter câncer de pulmão. Nesses casos, a causa é geralmente desconhecida.

stokkete / Depositphotos.com

A razão pela qual o câncer de pulmão leva tantas vidas é a falta de sinais precoces. A doença geralmente começa a produzir sintomas quando já está em estágio avançado. Possíveis sinais e sintomas incluem:

  • tosse persistente;
  • tosse com sangue;
  • rouquidão;
  • falta de ar;
  • dor no peito;
  • dor nos ossos;
  • perda de peso.

Alguns desses sintomas não são específicos e essa é a razão pela qual muitas pessoas afetadas por eles não procuram ajuda até que sua condição se torne insuportável.

SpeedKingz / Shutterstock.com

Um sintoma nesta lista se destaca. A tosse persistente pode estar presente nos estágios iniciais do câncer de pulmão, especialmente se o tumor estiver pressionando um dos brônquios. Este sintoma é mais frequentemente associado a infecções do trato respiratório, entretanto, se persistir por mais de algumas semanas, devemos tratá-lo com atenção.

Freedomz / Shutterstock.com

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: 7 principais indícios de câncer no pulmão que não devem ser ignorados

A história de Ashley

Ashley Rivas, uma mulher de 35 anos da cidade de Albuquerque, estado americano do Novo México, sobreviveu ao câncer de pulmão e compartilhou sua história com a revista norte-americana SELF. Um de seus primeiros sintomas foi um chiado ao respirar que ocorria durante a prática de exercícios físicos, o que o médico primeiramente atribuiu à asma induzida por atividade e orientou que ela fizesse inalações.

Ashley disse:

O remédio ajudou um pouco, mas nunca eliminou os sintomas.

file404 / Shutterstock.com

Depois de alguns anos, outro sintoma surgiu. Ashley começou a ter tosse seca. Entretanto, ela não achou que fosse um sinal de algo mais sério e disse que considerava isso como "um aborrecimento persistente, mas nada que causasse muita preocupação".

No ano seguinte, o quadro piorou. Ashley disse à SELF:

A tosse soava oca ou como um tambor. Vinha do fundo do meu peito e era muito dolorosa. Ficava pior à noite e era acompanhada de febre.

diego_cervo / Depositphotos.com

Depois de algum tempo, Ashley resolveu se consultar com um médico e fez uma radiografia de tórax. O diagnóstico inicial foi pneumonia. Várias semanas depois, Ashley ainda tinha tosse, fadiga e febre. Por fim, ela fez mais exames de raios X e outros testes, que revelaram a verdadeira causa de seus sintomas: um tumor no pulmão no lado direito.

Não se arrisque com a sua saúde. Ouça o seu corpo quando ele está tentando te dizer alguma coisa. Quaisquer sintomas persistentes e inexplicáveis, como os que Ashley teve, devem ser avaliados por um médico.

Fonte: Mayo Clinic, NHS UK, SELF

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: "Eu pensei que estava gripado!" Homem interpreta de maneira equivocada seus sintomas e então descobre que estava com câncer de pulmão


Este artigo é meramente informativo. Não se automedique e, em todos os casos, consulte um profissional de saúde certificado antes de usar qualquer informação apresentada nesta publicação. O conselho editorial não garante nenhum resultado e não assume qualquer responsabilidade por danos que possam resultar da utilização das informações constantes no artigo.