Pai foi capaz de usar a própria filha em vingança contra uma traição da ex-mulher: o caso de Mylee Billingham

O silêncio da família de Mylee Billingham finalmente chegou. Depois de passar meses sofrendo a infeliz perda da menina de 8 anos, os parentes de Mylee conseguiram justiça para o assassino da menina, seu próprio pai.

 

Este caso gerou muita revolta do público no início de 2018. Em 20 de janeiro, Mylee Billingham, uma menina de apenas 8 anos foi brutalmente assassinada por seu próprio pai em um ataque de vingança. 

Segundo as autoridades, o pai atacou a menina porque sua parceira, a mãe de Mylee, teria traído ele com outra mulher. Esta não foi a única vez que o homem violento demonstrou sua crueldade. No passado, o pai de Mylee havia ameaçado tanto a criança quanto a mãe com uma faca, mas ninguém jamais pensou que ele seria capaz de matar. 

 

 

As autoridades fizeram justiça!

Durante meses, as autoridades investigaram todos os detalhes desse caso horrível. Finalmente, depois de todas as evidências terem sido fornecidas, William Billingham foi considerado culpado de assassinar sua filha própria filha. 

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Tragédia: mãe fica sabendo da morte de sua filha por uma publicação no Facebook

No início, o Sr. Billingham fingiu que não se lembrava de ter atacado sua família e assegurou que nunca esfaqueou ninguém. Mas, os promotores mostraram que o pai violento agiu intencionalmente e de fato determinou que se tratava de uma vingança contra sua ex-companheira e mãe da garotinha.

No final, William não teve escolha senão confessar seus crimes e se declarar culpado da morte de sua filha. Ele ainda disse que sua confissão foi justificável. 

 Billingham suspeitava que seu ex-esposa supostamente o traiu e temia que ela o proibisse de ver seus filhos. Por essa razão, ele foi capaz de se vingar matando uma criança inocente. 

Evidentemente, esse homem não é uma pessoa mentalmente saudável. Além de ser um assassino, as autoridades relataram que Billingham tentou tirar a própria vida enquanto o julgamento ainda estava em andamento. Anteriormente, ele foi considerado culpado de abuso doméstico em um antigo relacionamento em 1990.

Embora a justiça tenha sido feita, infelizmente nenhuma punição trará de volta a vida de Mylee, uma garota inocente que cresceu feliz com seus entes queridos.  

Esperamos que Mylee esteja descansando em paz e irradie o céu com sua luz! 

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Síndrome da morte súbita infantil: o que é, por que acontece e como proteger seu bebê desse perigo

Recomendamos