Inaceitável! Bebê morre minutos depois de ser batizado e o vídeo do ato violento está horrorizando o mundo inteiro!

O batismo é um ritual religioso onde normalmente não se espera que aconteça cenas violentas, especialmente, quando consideramos que na maiorias da vezes são crianças que estão lá presentes. Entretanto, alguns relatos perturbadores estão nos fazendo reconsiderar se esse é realmente um ato justo com as crianças.

Tradição fatal

Um padre na Moldávia foi acusado de ser o causador da morte de uma criança de apenas seis semanas. Padre Valentin foi acusado por uma testemunha de não ter tapado as vias respiratórias (boca e nariz) do bebê enquanto o submergia na água.

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Escândalo na Igreja! Vídeo com imagens de padre agredindo bebê durante batismo choca o mundo e revolta internautas

Baseado no vídeo do evento é possível notar que a criança se movia quando foi retirada pela última vez da água. Porém, logo depois ele começou a mostrar problemas para respirar e os seus familiares chamaram a ambulância. Só que, infelizmente, ainda no caminho para o hospital, a criança acabou falecendo depois de começar a sangrar pelo nariz e boca. O laudo da morte confirmou que houve um afogamento.

O pai do bebê, Dumitru Gaidau, admitiu que também percebeu que o padre não tinha tapado a boca e nariz da criança e que até mesmo já tinha notado isso em outros batismos.

É inacreditável que ele apenas posicionou sua mão na barriga e na cabeça da criança antes de submergi-la por três vezes na água.

Padre Valentin se defende e relata que não é dele a culpa pela morte do bebê.

Abuso de crianças ou uma cerimônia inofensiva?

Existem alguns vídeos na internet que mostram crianças sendo batizadas e que caíram na ira do grande público.

Nesse próximo vídeo que viralizou em 2018, um padre é visto colocando e tirando da água um bebê que chora desesperado. É difícil assistir isso sem ficar chocado em como esse religioso estava bem longe de ser gentil.

Mais um vídeo mostra um outro padre mergulhando a cabeça da criança primeiro e depois as pernas, por três vezes, antes de devolvê-la aos cuidados dos pais.

Essa é uma prática comum?

Alguns líderes da igreja ortodoxa grega já denunciaram essas práticas na suas igrejas e garantem que esses padres estão praticando abuso de crianças e que o batismo não precisa ser feito dessa forma.

Enquanto algumas igrejas mais antigas preferem a imersão total, em várias frentes religiosas, essa prática é realizada apenas colocando gentilmente um pouco de água sobre a cabeça da criança.

undefinedAntonio Gravante / Shutterstock.com

Sendo ou não essa uma prática comum, os pais devem sempre se manter atentos nesse tipo de cerimônia e a qualquer momento interferir e dizer não, caso seus filhos estejam sendo violentados. A melhor ideia é assistir antes algum batismo realizado pelo padre que deseja, antes de escolhê-lo para sua criança.

Nenhum bebê deve ser submetido a esse tipo de abuso físico, pois ele pode até mesmo acabar em morte!

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Dicas de como saber a lidar com acidentes domésticos

Recomendamos