A dor aguda em seu ventre pode ser um sinal de apendicite. Não coloque a sua vida em risco, ligue para o seu médico!

Saúde e Estilo de Vida

September 15, 2017 12:20 By Fabiosa

A apendicite é inflamação do apêndice, um pequeno tubo cego estreito que se estende do intestino grosso. O apêndice não parece ter nenhuma função importante no corpo humano.

Apendicite pode afetar qualquer pessoa; geralmente acontece com pessoas com idades entre 10 e 30. As estatísticas mostram que 1 em cada 20 pessoas terão apendicite em algum momento de suas vidas.

A apendicite é uma emergência médica e requer cirurgia imediata na maioria dos casos. A apendicectomia (cirurgia para remover o apêndice) é um dos procedimentos cirúrgicos mais comuns. A apendicectomia moderna geralmente é realizada usando um laparoscópio e isso significa que a incisão necessária para a cirurgia é pequena.

O sintoma mais comum da apendicite é a dor abdominal (NIH).

A natureza da dor é bastante distinta. Aqui estão as características:

  • ela começa perto do seu umbigo e depois migra para baixo e para a direita;
  • aumenta em algumas horas;
  • respirar profundamente, tossir, espirrar ou fazer qualquer movimento exacerba a dor;
  • é severa e muitas vezes é descrita como diferente de qualquer dor que você sentiu antes;
  • ela acontece de repente e é grave o suficiente para te acordar se você estiver dormindo;
  • ela precede outros sintomas.

Outros sintomas incluem:

  • perda de apetite;
  • náusea e vômito;
  • constipação ou diarreia;
  • incapacidade de eliminar os gases;
  • febre baixa;
  • inchaço no abdômen;
  • sensação de que se tiver um movimento intestinal aliviará o desconforto.

A dor abdominal grave é sempre uma boa razão para chamar um médico ou ir direto para o atendimento de emergência. Se a apendicite não for tratada, o apêndice pode explodir, levando a peritonite que pode ser fatal.

A apendicite não pode ser prevenida. Mas existem evidências de que pessoas cuja dieta é rica em alimentos contendo fibras (por exemplo, frutas e legumes frescos) são menos propensas a desenvolver apendicite.

Fontes: NIDDK, Clínica Mayo, WebMD

Esta publicação é apenas para fins informativos. Não se destina a fornecer conselhos médicos. O WIKR não se responsabiliza por quaisquer possíveis consequências de qualquer tratamento, procedimento, exercício, modificação da dieta, ação ou aplicação de medicação que resulte da leitura ou seguimento da informação contida nesta publicação. Antes de realizar qualquer tipo de tratamento, o leitor deve consultar seu médico ou outro profissional de saúde.