Soldado da segunda guerra mundial deixou carta para filha recém nascida. A carta demorou 69 anos para ser entregue.

Inspiração

Esta carta esperou 69 anos para ser entregue ao seu destinatário!

Em 1944 uma carta foi escrita pelo soldado John F. Eddington para sua filha recém nascida. Ele não via a hora de conhecê-la. Entretanto ele foi enviado para a Itália e lá morreu, pouco depois de escrever para a pequena.

Peggy, foi criada pela mãe, Helen em Saint Louis, Estados Unidos. A mulher nunca se recuperou da perda sofrida. Ela não voltou a casar-se.

"Eu perguntava para a minha mãe por que ela não se casava novamente, ela sempre me dizia que já havia encontrado o homem perfeito e que isso não ia ocorrer novamente." Relembra Peggy.

PA

Peggy conheceu muito pouco sobre seu pai, mas recentemente ela teve a oportunidade de sentir sua presença de maneira muito emotiva em sua vida. Peggy recebeu uma ligação telefônica...

Era Donna Gregory, quem há mais de 10 anos havia encontrado um caixa pertencente ao soldado. Ela tinha a missão de entrega-la à família do herói de guerra.

Em setembro de 2013, Peggy Eddington-Smith recebeu a estrela de bronze de seu pai e outras condecorações, juntamente com a carta em uma emocionante cerimônia na cidade de Dayton.

PA

"Eu te amo muito", diz a carta. "Seu pai e sua mãe vão lhe dar tudo o que pudermos. Você sempre receberá todo o nosso amor."

Eddington também a pedia para que "sempre tratasse bem a sua mãe. Você tem a mãe mais doce da face da Terra."

No final ele dizia, "eu te amo com toda minha alma e coração, sempre e para sempre. Do seu amoroso Pai."

"A carta me deu uma maior dimensão de quem ele era," disse Peggy. "Ele abriu seu coração para mim, e são poucos os homens que conseguem expressar tanta emoção escrevendo. Estou totalmente tocada por tudo, tentando processar os acontecimentos."

Por favor, não esqueça de compartilhar essa história com seus amigos e família!