Afinal de contas, por onde andam as mulheres frutas? Confira

INSPIRAÇÃO

Afinal de contas, por onde andam as mulheres frutas? Confira aqui!

Date March 25, 2018 01:28

Atualmente, o funk já se firmou como um dos principais ritmos da cultura pop brasileira. Gostando, ou não, esse estilo musical está presente no rádio de praticamente todas as cidades do país. Mas para ter chegado a esse patamar, muita coisa aconteceu e muita gente colaborou para que o ritmo que nasceu nas comunidades do Rio de Janeiro se espalhasse Brasil afora.

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Em fase solteira, Marília Mendonça quer um “crush” pra chamar de seu e cogita entrar em app de pegação

E quem não se lembra das mulheres frutas, que foram basicamente as embaixadoras do estilo musical em diversos bailes e representantes em programas de televisão.

Nos últimos 10 anos, existiram dançarinas e funkeiras apelidadas com os mais diversos nomes de fruta. Era mulher Melancia, Jaca, Melão, Pêra, Maçã e por aí vai.

Mas afinal de contas, por onde andam essas mulheres? Confira como estão algumas delas:

Mulher Melancia

Vamos começar

Uma publicação compartilhada por Andressa Soares (@mulhermelanciaoficial) em

Andressa Soares foi a primeira das mulheres fruta a estourar. Dançarina oficial que embalou vários bailes ao som da música “Créu”, ela chegou a cogitar sua aposentadoria quando fizesse 26 anos, mas atualmente com 29 continua promovendo festas e sendo a estrela principal deles.

Mulher Jaca

Daiane Gonzales (como prefere ser chamada hoje) ficou conhecida como Mulher Jaca abandonou a carreira e não quer mais ser lembrada por ter sido dançarina de funk. Casada há 7 meses, ela mora em Miami e afirma que as pessoas não valorizam a profissão das mulheres fruta. Essa confirmação veio depois que ela aumentou o cachê para festas e o pessoal começou a recusar.

Mulher Maçã

Grace Kelly é outra que prefere deixar o passado onde ele está. Formada em Ciências Contábeis, a ex-Mulher Maçã afirma que fez parte de um movimento, mas que isso é passado.

Mulher Melão

Renata Frisson continua fazendo shows pelo país e, ao contrário das suas colegas de “profissão”, ressalta toda a importância de ser uma mulher fruta. Segundo ela, o fato de ter sido a Mulher Melão matou a fome dela, deu um belo de um apartamento, um carro bom e uma vida financeira estável.

Mulher Pêra

It was never luck, it was always God.

Uma publicação compartilhada por •Suelem Cury• (@mulherperaoficial) em

Suellen Cury foi uma das que continuaram com o alcunha de fruta por bastante tempo e chegou até a usar seu apelido para se candidatar ao cargo de deputada. Mas a candidatura não vingou, mesmo ela usando seu bumbum como parte da campanha.

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Homem é condenado a pagar R$230 mil a mulher em quem passou uma rasteira; para ele era “apenas uma brincadeira”