Papa Francisco telefona para mãe de Marielle após receber email da filha da vereadora

Inspiração

Nessa segunda-feira (20) foi celebrada a missa de sétimo dia do falecimento de Marielle Franco, no centro do Rio de Janeiro. Após a celebração, Marinete da Silva, mãe da vereadora do PSOL, agradeceu aos presentes na Igreja Nossa Senhora do Parto e deu uma notícia que deixou todos surpresos: ela havia recebido uma ligação do Papa Francisco.

Marielle foi brutalmente assassinada na quarta-feira da semana passada, quando voltava para casa, juntamente a seu motorista, Anderson Gomes, que também foi morto a tiros.

O líder mundial da Igreja Católica telefonou para prestar solidariedade à família da vereadora. Ele ligou diretamente para o celular de dona Marinete e demorou um pouco até que ela entendesse o que estava acontecendo.

Muito católica, ela ficou extremamente surpresa e emocionada com a ligação e ouviu o Bispo de Roma em um português um pouco “carregado”. "Ele falou que sente muito e que está rezando pela família da Marielle", contou Anielle Silva, irmã da vereadora.

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Papa Francisco continua sua homília segurando a mão de uma menina com síndrome de Down

O telefonema não envolveu a participação da Arquidiocese do Rio de Janeiro, nem da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil). A ideia de entrar em contato com o papa partiu da filha da vereadora, Luyara Santos, que escreveu um e-mail para Lucas Schaerer, um intermediário argentino da ONG La Alameda.

Na mensagem enviada, a jovem fez um desabafo e pediu que ele rezasse por sua mãe e pelos brasileiros:

Esse é um momento de muita dor, uma espada corta as nossas almas. Te peço que ore por nós, pelas mulheres, pelo povo negro, pela vida nas favelas do Rio de Janeiro, pela nossa cidade e pelo nosso país. (…) São muitos discursos de ódio e precisamos de amor.

O e-mail foi prontamente respondido por Lucas e Gustavo Vera, diretor da ONG e amigo pessoal do papa, foi quem facilitou para que a mensagem chegasse rapidamente até ele. No Facebook, Gustavo confirmou a ligação.

Marielle passou sua juventude frequentando a igreja católica e foi catequista durante dez anos. Uma semana depois do nascimento da filha, apresentou a criança na paróquia, onde também foi realizado o batismo.

A seguir, é possível ler, na íntegra, a mensagem enviada por Luyara:

Nos ultimos dias Luyara, filha de Marielle, recebeu muitas ligações e mensagens de acolhimento. Uma dessas demonstrações de solidariedade veio do Papa Francisco, que após receber uma carta sua, ligou para manifestar apoio à família. . Leia abaixo a carta que Luyara escreveu ao Papa: . Papa Francisco, . aprendi com minha mãe a ter fé e a ser católica, sua devoção por Nossa Senhora, sua fé e compromisso com a missão de Cristo sempre guiaram nossas vidas. . Ela me ensinou sobre os mártires e sobre nunca negar o evangelho. Ela sempre me lembrava que o principal mandamento é o amor. . Esse momento é de muita dor, uma espada corta nossas almas. Te peço, que ore por nós, pela nossa família, pelas mulheres, pelo povo negro, pela vida nas favelas do Rio de Janeiro, pela nossa cidade e pelo nosso país. . São muitos discursos de ódio e precisamos de amor. . Obrigada, . Luyara, filha de Marielle.

Uma publicação compartilhada por Marielle Franco (@marielle_franco) em

Fonte: Brasil 247, BBC

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: “Mulher corajosa que lutou pelos direitos dos pobres”: Viola Davis homenageia vereadora Marielle Franco em suas redes sociais

Recomendamos