Eles fizeram história ao se tornarem os primeiros homens líderes de torcida na liga de futebol americano

Celebridades

Muito comum em vários eventos esportivos, as animadoras de torcida têm a missão de inflamar a torcida por seus times. Com movimentos de ginástica, dança e uma combinação de coreografias, as moças conquistam o público dos eventos que participam. A profissão existe no mundo todo, mas é nos Estados Unidos onde as equipes de animadoras mais se destacam.

Thank you for having us on, @goodmorningamerica! Can’t wait to get started with this historic team!

Uma publicação compartilhada por LA Rams Cheerleaders (@laramscheer) em

Um dos esportes onde as equipes mais utilizam as animadoras é o futebol americano, ou somente Football, como eles chamam por lá. A sua principal liga é a NFL (National Football League) e conta com a presença de 32 times profissionais. A grande final do campeonato da liga americana (o Super Bowl) é um dos maiores eventos esportivos do mundo e bate recordes todos os anos.

Congratulations to our 2018 Los Angeles Rams Cheerleaders!

Uma publicação compartilhada por LA Rams Cheerleaders (@laramscheer) em

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Becca Longo é a primeira mulher a concorrer a uma vaga na Liga Masculina de Futebol Americano

Com uma rotina forte e extremamente exigente, a profissão de chefe de torcida é muito disputada. Na liga americana de futebol são 32 audições com milhares de candidatos espalhados por todo o país. Mesmo com tantos concorrentes, até hoje a liga nunca havia tido a participação de homens em nenhuma equipe da liga. A situação agora é diferente, pois a equipe dos Rams, de Los Angeles, acaba de receber seus novos membros de líderes de torcida.

Os jovens Quinton Peron e Napoleon Jinnies foram aceitos para a equipe que é composta por 40 líderes de torcida. Os dois fizeram história após enfrentarem as audições para o posto. Só na fase final da seleção, eles tiveram que concorrer com 76 candidatos tentando as vagas.

Happy #galentinesday from LA Rams Cheer!

Uma publicação compartilhada por LA Rams Cheerleaders (@laramscheer) em

Esse é um grande avanço na questão da igualdade de gênero e deve abrir o caminho para que outros homens também possam tentar a vaga de líder de torcida e que homens e mulheres possam cada vez mais quebrar essas barreiras.

Fonte: Razões para Acreditar

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Animadoras de torcidas são estrelas na Coreia do Norte

Recomendamos