Aos 53 anos, ex-chacrete mostra que está com tudo em cima.

CELEBRIDADES

Aos 53 anos, ex-chacrete mostra que está com tudo em cima. “Me chamam de Mulher Formol ou Mulher Vinho”

Date 11 de abril de 2018

Já se passaram mais de 30 anos que Regina Magalhães trabalhou ao lado de um dos maiores apresentadores da televisão brasileira. A moça era uma das dançarinas mais populares do famoso Cassino do Chacrinha. Todas as moças eram conhecidas por um apelido, e seu era conhecida como Regina Polivalente. Hoje, aos 53 anos, Regina fala de planos para voltar à televisão e assédio.

Após a morte de Chacrinha, no ano de 1988, as dançarinas do seu programa precisaram encontrar novas oportunidades. Foi o caso de Regina Magalhães, que até tentou continuar atuando na dança por algum tempo, mas logo percebeu que não seria possível naquele momento, sem a presença de seu padrinho famoso.

Hoje Regina atua na área de contas de uma produtora de eventos, mas sente vontade de voltar aos velhos tempos de dançarina. No carnaval deste ano, ela pode sentir um pouquinho do ambiente daquele velho “cassino”. A escola de samba do grupo especial do Rio de Janeiro, Grande Rio, colocou em seu enredo uma grande homenagem ao velho guerreiro e várias ex-chacretes foram convidadas para integras o desfile.

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Convite a Rita Cadillac para ser destaque da Grande Rio, que vai homenagear Chacrinha, cria atrito entre ex-chacretes

Regina desfilou como destaque em um dos carros da escola. “Ali me deu vontade de reencontrar este mundo artístico. Fiz curso de teatro na época de dançarina e quero mostrar que estou aqui de novo. Sou de agarrar oportunidades”, disse Regina em entrevista publicada na última terça-feira (10).

Sobre o assédio dos fãs, ela diz que acontece até hoje. Aos 53 anos, Regina ainda chama atenção pela boa forma. Com formação na área de Educação Física, ela afirma que nunca descuidou da saúde. Entre os hábitos diários, não pode faltar uma malhação. Ela também procura correr na praia sempre que possível.

Tirei uma gordurinha aqui e ali, fiz um Botox...”, confessa. Não à toa, ela hoje ganhou dois novos apelidos: “Me chamam de Mulher Formol ou Mulher Vinho”, completa a “polivalente” Regina.

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Adeus, Sandra Mattera! Ex-chacrete faleceu aos 66 anos, no Rio de Janeiro, em decorrência de um infarto fulminante