Não Passarão! Aluno é suspenso depois de enviar mensagem racista em grupo de Whatsapp

Inspiração

March 13, 2018 15:21 By Fabiosa

João Gilberto Lima é um aluno de uma importante universidade privada de São Paulo, a Fundação Getúlio Vargas. Na semana passada, o jovem viu seu rosto e seu nome estamparem a capa de diversos veículos de comunicação depois que ele foi vítima mais um caso de racismo no país.

João estava com duas amigas no fumódromo da universidade quando, sem que eles percebessem, Gustavo Metropolo, que cursa o 4º ano na universidade, fez uma foto dos três enviou a imagem para um grupo do Whatsapp com a legenda: “Achei esse escravo no fumódromo! Quem for o dono avisa!"

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Rapaz é demitido após publicar selfie racista

A imagem chegou à João, que imediatamente tomou as medidas legais e registrou um boletim de ocorrência 4º Distrito Policial da Consolação e ainda postou a denúncia em um grupo da FGV no Facebook.

"Acha que aqui não é lugar de preto? Saiba que, muito antes de você pensar em prestar a FGV, eu já caminhava por esses corredores. Se você me conhecesse, não teria se atrevido. O que você fez, além de imoral, é crime! As providências legais já foram tomadas e você pagará pelos seus atos!”, escreveu João, que ainda disse que não descansará enquanto Gustavo não for expulso da instituição.

A universidade publicou uma nota de repúdio à mensagem racista de Gustavo e o suspendeu por três meses até que as autoridades investiguem toda a história.

Ontem à tarde, João publicou mais uma mensagem em seu perfil do Facebook agradecendo o apoio que vem recebendo de amigos, colegas e de pessoas desconhecidas.

Em sua publicação, ele ainda esclareceu que os três meses de suspensão que a universidade deu como punição à Gustavo é apenas o começo do que vem por aí, já que ele pretende levar a denúncia até a última instância da instituição e exigirá a expulsão do aluno racista.

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Homem negro é acusado de roubar a sua própria jaqueta ao tentar sair de loja, mas ele não deixou isso passar batido