Estudo científico mapeia área do cérebro ativado na esqui

FAMÍLIA & CRIANÇAS

Estudo científico mapeia área do cérebro ativado na esquizofrenia

Date September 18, 2017 13:47

Esquizofrenia é um transtorno psiquiátrico muito complexo em que a pessoa tem alteração do contato com a realidade e dos pensamentos que podem ser desorganizados, simbólicos e abstratos, com delírios, alucinações e reações emocionais inusitadas.

Estima-se hoje que a esquizofrenia é um transtorno existente em mais de 21 milhões de pessoas no mundo inteiro.

Photographee.eu/ Shutterstock

Esse transtorno sempre despertou surpresa, espanto e curiosidade, porque uma das características mais marcantes é que a pessoa “escuta vozes”.

E como são produzidas essas vozes? De onde surgem? Elas são ouvidas dentro da cabeça ou pela audição? Tentando responder a essas e outras perguntas, depois de muitos estudos a ciência conseguiu mapear a região cerebral onde as vozes perturbam as pessoas que sofrem desse transtorno.

Esse foi o primeiro passo para ajudar a silenciar essa “tagarelice” na mente com pulsos magnéticos, chamado de TMS (Estimulação Magnética Transcraniana).

Este tratamento de alta frequência foi realizado com 26 pacientes diagnosticados com o transtorno e 33 com tratamento placebo. Mais de um terço dos pacientes que receberam tratamento disseram sentir melhora nos sintomas de ouvir vozes.

Os cientistas ficaram felizes porque conseguiram indicar com uma margem de segurança a área anatômica do cérebro relacionada às vozes.

Apesar do otimismo e dos resultados positivos, ainda é cedo para confirmar com 100% certeza. Pois como todos os estudos científicos, ainda precisam ser realizadas novas pesquisas para a utilização da TMS e seus efeitos a longo prazo.

Os resultados ainda não foram publicados em artigos e periódicos, mas foram apresentados em uma conferência em Paris European College of Neuropsychopharmacology.

Recomendado para você: Este artista transformou problemas mentais em arte