Existem controvérsias de que a pílula anticoncepcional cau

FAMÍLIA & CRIANÇAS

Existem controvérsias de que a pílula anticoncepcional causa depressão

Date November 17, 2017 03:53

Em 1960, quando foi descoberta a pílula anticoncepcional, vivíamos uma fase de símbolo de liberdade e revolução sexual. Este período foi considerado um marco no comportamento e na vida das pessoas.

gettyimages

Já se passaram 57 anos e tudo mudou completamente. Hoje, os debates acerca da pílula anticoncepcional são outros e envolvem principalmente os efeitos colaterais que podem ser prejudiciais para a saúde.

Recomendado para você: Inventaram um anticoncepcional injetável masculino, e deu certo!

A mais recente polêmica envolvendo a pílula é de que ela levaria à depressão. Diferentes reportagens e manchetes citam um estudo publicado no JAMA Psyquiatry, um periódico da Associação Médica Americana. O estudo relaciona os métodos anticoncepcionais como possível gatilho para a depressão.

gettyimages

Posteriormente, o estudo foi observado mais atentamente e entendido que os autores não chegam a concluir que a pílula causa depressão e que o estudo não chegou a ter um histórico porque o objetivo não era estabelecer relações de causa e efeito. Houve muita crítica à um entendimento considerado “passional” da imprensa na reprodução da informação.

Antes de fechar uma conclusão, é importante entender que contraceptivos orais são hormônios e como qualquer tipo de hormônio, após ingeridos temos alterações orgânicas.

A pílula anticoncepcional contém dois tipos de hormônios, tanto o estrogênio quanto a progesterona. Ao alterarmos nossos níveis de estrogênio e progesterona, nosso organismo, inclusive nosso cérebro oferece algum tipo de resposta. É por isso que existem estudos que levantam hipóteses sobre a relação do uso do anticoncepcionais com problemas psicológicos, incluindo a depressão.

gettyimages

Acontece que não existe uma quantidade suficiente de pesquisas e evidências concretas que comprovem com garantia e segurança que as pílulas anticoncepcionais são as causadoras da depressão.

Até que a classe médica e científica chegue a uma conclusão concreta, o ideal é ir tratando caso a caso e respeitar a escolha de cada mulher, desde que esteja ciente do que está escrito na bula. Se sentir algum desconforto, a atitude mais ponderada é consultar seu médico.

Veja também: Veja os efeitos colaterais da pílula do dia seguinte!


O propósito deste artigo é meramente informativo. Não há intenção de oferecer recomendações médicas. Fabiosa não é responsável por possíveis consequências de qualquer tratamento, procedimento, exercício, alteração alimentar, ação ou uso de medicamentos resultantes da leitura e das instruções contidas neste post. Antes de começar qualquer tratamento, consulte um médico. As informações acima não substituem um diagnóstico a ser realizado por uma equipe de profissionais preparados.