Neurociência revela que os olhos demonstram os pensamentos

FAMÍLIA & CRIANÇAS

Neurociência revela que os olhos demonstram os pensamentos  

Date November 10, 2017 13:51

Diz o ditado popular que os olhos são a janela da alma e nos entregam sobre nossas emoções. Agora a ciência veio para comprovar algumas ideias relacionadas aos olhos.

De acordo com estudos recentes, os olhos não mostram apenas o que está acontecendo conosco, mas influenciam nossas lembranças, memórias e decisões.

gettyimagens

Recomendado para você: Dicas que podem ajudar com as bolsas sob os olhos!

É interessante notar como os olhos realizam movimentos diversos, alguns são conscientes e voluntários e outros acontecem como movimentos involuntários.

Vejamos alguns destes movimentos curiosos. Quando estamos dormindo, os movimentos oculares indicam que estamos na fase do sono REM (Rapid Eye Movement), que significa movimento rápido dos olhos. Nesta fase, o nosso cérebro está em funcionamento intenso no mundo dos sonhos.

gettyimages

Quando estamos lendo, nossos olhos fazem movimentos rápidos passando pelas palavras. Isso é o que se chama de movimentos sacádicos. Quando caminhamos, os olhos também se movimentam para compensar o balanço da cabeça. Estes mesmos movimentos oculares podem revelar o que estamos pensando.

De acordo com uma pesquisa realizada na Universidade de Leiden, na Holanda, a dilatação da pupila está ligada às incertezas, inseguranças e agitações em algum momento de decisão.

gettyimages

Outra pesquisa, realizada na Universidade de Zurique, indicou que a direção e a amplidão dos movimentos que uma pessoa poderiam indicar qual número ela estava pensando.

Um terceiro estudo, desta vez na Universidade College London, na Grã-Bretanha, mostrou que rastrear o olhar do outro pode influenciar em suas decisões. Um exemplo é: se você está em um site de compras online e aparece a mensagem “frete grátis” em algum outro lugar da tela, isso pode mudar a sua decisão de compra.

Estas pesquisas são um grande avanço para diferentes áreas da ciência, entre elas a Psicologia, a Medicina, Neurociência. Além disso, esse tipo de descoberta pode nos auxiliar muito no nosso próprio autoconhecimento.

Veja também: Objetos na rua ganham olhos


O propósito deste artigo é meramente informativo. Não há intenção de oferecer recomendações médicas. Fabiosa não é responsável por possíveis consequências de qualquer tratamento, procedimento, exercício, alteração alimentar, ação ou uso de medicamentos resultantes da leitura e das instruções contidas neste post. Antes de começar qualquer tratamento, consulte um médico. As informações acima não substituem um diagnóstico a ser realizado por uma equipe de profissionais preparados.