O uso de faixa de cabelo em recém-nascidos pode fazer mal para a saúde do bebê, segundo a osteopatia!

Família & Crianças

October 26, 2017 04:29 By Fabiosa

Bebê recém-nascido é a coisa mais fofa do mundo e as mães querem colocar alguns acessórios para ficarem mais lindos ainda. Mas nem todos os acessórios podem ser confortáveis e inofensivos.

Existe uma polêmica que tem dividido os especialistas: é a de que o uso de faixas de cabelo não é indicado para bebês de até 18 meses.

pixelheadphoto digitalskillet / Shutterstock.com

Recomendado para você: Mãe compartilha método eficiente para dar remédios a um bebê através do bico da mamadeira!

O médico osteopata Dr. José Eduardo, professor do Instituto Docusse de Osteopatia fez um alerta importante nas redes sociais e viralizou na Internet. Na mensagem, ele explica que recebeu em seu consultório um bebê com refluxo gastroesofágico e insônia.

O fato de o bebê estar usando uma faixa na cabeça o fez relacionar os sintomas com a compressão de um nervo que comanda o sistema gastrointestinal e levantou a possibilidade de faixa apertada poder gerar esse tipo de sintoma.

Considerando que os ossos do crânio do bebê se movimentam, é importante observar se a criança demonstra algum sinal de incômodo, tentativas para tirar a faixa, comportamento inquieto ou sonolento, noites mal dormidas, mudanças no funcionamento digestivo e intestinal.

Impact Photography / Shutterstock.com

Neste caso, o uso da faixa na cabeça dos bebês pode gerar refluxo e insônia crônica.

Mas o tema divide opiniões. Alguns pediatras, como a Dra. Flávia Oliveira, acham pouco provável que a causa do refluxo seria a faixa de cabelo. Teria que estar muito apertada e mesmo assim, tem dúvidas se teria esse efeito.

O sistema digestório do bebê, assim como todos os outros sistemas, ainda estão em fase de amadurecimento e por isso, muitos bebês podem apresentar o refluxo fisiológico até o sexto mês. Quando o bebê para de ganhar peso e apresenta irritabilidade, então é o momento de levantar outras hipóteses.

Veja mais: Bebê a bordo: dicas para a primeira aventura do pequeno à praia


O propósito deste artigo é meramente informativo. Não há intenção de oferecer recomendações médicas. Fabiosa não é responsável por possíveis consequências de qualquer tratamento, procedimento, exercício, alteração alimentar, ação ou uso de medicamentos resultantes da leitura e das instruções contidas neste post. Antes de começar qualquer tratamento, consulte um médico. As informações acima não substituem um diagnóstico a ser realizado por uma equipe de profissionais preparados.