Mulher tem lábios vaginais "colados" após passar muito tempo sem relação sexual

Saúde e Estilo de Vida

March 29, 2018 14:31 By Fabiosa

Recentemente, uma equipe de médicos japoneses foi surpreendida pelo caso de uma mulher de 76 anos. Eles identificaram que a mulher tinha sofrido uma fusão dos lábios vaginais e estava com os genitais colados, isso por causa do tempo que passou sem ter relações sexuais.

A senhora recebeu tal notícia quando passou por exames para tratar um câncer no esôfago e, segundo os médicos, quase toda a vulva dela estava tampada, restando apenas o espaço por onde era eliminada a urina.

Emily Frost / Shutterstock.com

 

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Candidíase vaginal: causas, sintomas e tratamento

Quando questionada se tinha dificuldade em urinar, ela contou que não sentia muita dor, apenas um desconforto e, por isso, não havia procurado ajuda médica para fazer um tratamento. A paciente, que teve filhos por parto normal, também afirmou nunca ter sofrido trauma pélvico ou infecções recorrentes, o que poderia ser apontado como fator causador do problema.

Em seguida, a mulher foi submetida a uma tomografia e identificou-se um grande acúmulo na região da vagina, resultante do tempo que o organismo passou sem eliminar corretamente a urina.

SimpleFoto / Depositphotos.com

 

Porém, não se tratava de uma infecção. Após a urina ser examinada, eles explicaram que isso pode ter acontecido por causa dos baixos níveis de estrogênio, algo que raramente atinge mulheres na menopausa. É mais comum que isso ocorra antes da puberdade.

Wavebreakmedia / Depositphotos.com

 

Finalmente, foram apontados como fatores causadores da fusão labial o sedentarismo da senhora e a falta de relações sexuais. Depois do diagnóstico, ela passou por uma cirurgia simples e recebeu uma pomada de estrogênio, para que os lábios vaginais não voltem a se fundir.

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: As oito causas mais comuns do ressecamento vaginal e como evitar o problema


Este artigo é meramente informativo. Não se automedique e, em todos os casos, consulte um profissional de saúde certificado antes de usar qualquer informação apresentada nesta publicação. O conselho editorial não garante nenhum resultado e não assume qualquer responsabilidade por danos que possam resultar da utilização das informações constantes no artigo.