Saiba qual é a melhor forma de evitar a retenção de líqu

FAMÍLIA & CRIANÇAS

Saiba qual é a melhor forma de evitar a retenção de líquidos

Date April 10, 2018 17:38

Muitas pessoas sofrem com os problemas causados pela retenção de líquidos. O nome é dado para o popular inchaço que é provocado por acúmulos de fluidos e é mais comum em áreas como braços, pernas, e barriga, também podendo ocorrer em outras partes do corpo, como no caso daquelas bolsas abaixo dos olhos. Mas existem algumas formas de identificar e prevenir os inchaços.

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: 5 dicas simples para combater o inchaço durante o dia

Os membros inferiores são atacados primeiro, geralmente. As câimbras também podem ser uma indicação forte. Cansaço, fraqueza nas pernas, pele ressecada, irritabilidade, e até mesmo desconforto intestinal, podem ser sentidos quando se tem um grande acúmulo de líquidos.

Um truque é verificar se fica uma marca na pele ao retirar as meias. Isso pode indicar um aumento na pressão causado pela retenção de líquidos. Tente consumir a quantidade ideal de água todos os dias. Isso vai ajudar o organismo em vários aspectos, entre eles, a melhor circulação de nutrientes. Para avaliar se você está consumindo a quantidade suficiente por dia, a cor da urina é um ótimo indicativo, um xixi com forte coloração amarelada indica que você está consumindo pouca água.

Alimentos com alta concentração de sódio também podem causar a retenção de líquidos. Entre os alimentos que aumentam o inchaço estão os enlatados, os embutidos, frituras, bebidas alcoólicas, doces, entre outros alimentos. Na sua maioria, os alimentos industrializados costumam conter níveis altíssimos de sódio, bem como conservantes.

Alguns alimentos ajudam a diminuir o inchaço, como melancia, limão, abacaxi e pera, entre outros alimentos. Uma rotina de exercícios e alimentação saudável ajuda no combate ao inchaço no corpo.

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: 8 possíveis causas do inchaço nos pés e nas pernas: coágulos de sangue, insuficiência renal e mais


Este artigo é meramente informativo. Não se automedique e, em todos os casos, consulte um profissional de saúde certificado antes de usar qualquer informação apresentada nesta publicação. O conselho editorial não garante nenhum resultado e não assume qualquer responsabilidade por danos que possam resultar da utilização das informações constantes no artigo.