Dia Internacional da Mulher: as mulheres morrem mais do que

INSPIRAÇÃO

Dia Internacional da Mulher: as mulheres morrem mais do que homens de problemas cardíacos, entenda o porquê

Date March 8, 2018 17:05

Um estudo realizado por pesquisadores britânicos e suecos revelou que menos mulheres morreriam de problemas cardíacos se elas recebessem os mesmos cuidados dos homens na hora da consulta.

O dado foi publicado pela Fundação Britânica do Coração (BHF) que também revelou que o número de mulheres que morrem por problemas cardíacos são maiores do que as fatalidades de câncer de mama e ovário.

file404 / Shutterstock.com

E os dados são os mesmos para a população brasileira, a Sociedade Brasileira de Cardiologia, a SBC, revelou que 17 milhões de brasileiras possuíam problemas cardíacos no ano de 2016.

Segundo o cardiologista Fausto Stauffer, a partir dos 60 anos, as mulheres possuem maior risco de sofrer desse tipo de problema. "Nesta idade, o número de mortes por doença cardiovascular é de quatro a seis vezes maior que por câncer ginecológico", revelou o doutor.

Africa Studio / Shutterstock.com

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Estudo descobre que mulheres jovens possuem tanto risco de desenvolver doenças cardíacas quanto os homens

Mas por que então as mulheres são as mais acometidas por doenças cardíacas?

O estudo britânico mostrou que médicos e hospitais geralmente não dão tanta atenção à saúde cardíaca das mulheres. As pacientes do sexo feminino têm 34% menos chances de serem submetidas a um procedimento de desbloqueio das artérias, 24% menos chances de receberem prescrição de medicamentos com estatina, que previnem o ataque cardíaco e 16% menos chances de receber medicamentos que previnem a formação de coágulos.

Diante de tantos fatores, como então prevenir as doenças cardiovasculares?

Segundo o médico Fausto, é preciso tomar uma série de medidas para uma vida saudável: "fazer exercício físico, controlar peso, pressão arterial, glicose no sangue, colesterol e não fumar", são algumas das recomendações.

lenetstan / Shutterstock.com

A notícia positiva é que a pesquisa britânica mostrou que, quando atendidas devidamente, a diferença entre as mortes do sexo masculino e feminino provenientes de doenças cardíacas passou a não existir mais.

E vale lembrar: caso sinta dor no tórax, associada ou não a outros sintomas, como, mal estar, suor frio, sensação de desmaio, dor ou dormência no braço, procure um especialista e cobre o atendimento com foco nos problemas cardíacos.

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Estudos recentes indicam que a saúde dos dentes está relacionada com as doenças do coração


Este artigo é meramente informativo. Não se automedique e, em todos os casos, consulte um profissional de saúde certificado antes de usar qualquer informação apresentada nesta publicação. O conselho editorial não garante nenhum resultado e não assume qualquer responsabilidade por danos que possam resultar da utilização das informações constantes no artigo.