Estudos apontam: beber na frente de crianças pode causar im

INSPIRAÇÃO

Estudos apontam: beber na frente de crianças pode causar impacto negativo nelas

Date November 5, 2017 20:31

Essa informação é importante se você tem por hábito consumir bebidas alcoólicas na frente de crianças, principalmente, se elas forem seus filhos. De acordo com ao resultado de um estudo realizado pelo Instituto de Estudos do Álcool, no Reino Unido, esse ato pode não ser assim tão inofensivo quanto parece.

By Rawpixel.com / Shutterstock.com

A pesquisa se trata de um levantamento realizado com 997 pais consumidores ativos de álcool, mas não dependentes químicos da substância, e com os filhos deles.

O estudo foi específico na relação entre criança e álcool, hábitos durante o crescimento, expectativa de consumo e consequências no comportamento social (incluindo até mesmo atraso nos estudos, violência e negligência).

Veja também: O dilema das crianças pequenas: creche, escolinha ou babá?

O resultado mostrou que a maioria dos pais sabe que suas atitudes influenciam diretamente no comportamento dos filhos e que a chance deles consumirem bebidas alcoólicas aumenta a partir de seus exemplos.

Mesmo assim, disseram que bebiam diante dos filhos, mesmo socialmente, sem acreditar que fosse nocivo. No entanto, independente da quantidade, o efeito sobre as crianças pode ser prejudicial de duas formas:

By Natalia Deriabina / Shutterstock.com

1. Prejuízo à saúde emocional

Adultos embriagados criam uma brecha para as crianças terem problemas emocionais sérios. Os níveis de ansiedade nos filhos que conviviam com pais que bebiam acima da média eram altíssimos.

2. Exemplo

Uma criança que vê os pais bebendo tem 5 vezes mais chance de se tornar alcoólatra no futuro, por acreditar que o consumo da bebida é normal.

By GiorgioMagini / Shutterstock.com

Mas não é o fim do mundo. Os pesquisadores disseram que é fácil reverter esse quadro. Como até a mídia pode ser um incentivo ao consumo do álcool, os pais precisam manter um diálogo aberto com os filhos e ter acesso às experiências negativas trazidas pela bebida.

Não tente esconder que o álcool é algo danoso ou que já o fez passar vergonha, como a maioria dos pais fazem. É hora de mostra franqueza e construir um elo, mostrando às crianças a real face da droga (sim, o álcool é uma droga).

Agir desse modo diminui vertiginosamente as chances do pior acontecer.

Recomendamos para você: Bonecas negras aumentam a autoestima de crianças afrodescendentes