Neta larga o emprego para cuidar da avó que tem Alzheimer

FAMÍLIA & CRIANÇAS

Neta larga o emprego para cuidar da avó que tem Alzheimer

Date February 18, 2018 16:48

Essa é uma daquelas histórias encantadoras que aquecem o coração.

Kristin Anderson, norte-americana casada e mãe de um garotinho de 1 ano, aos 28 anos tomou uma decisão que mudaria a sua vida e a de sua avó.

Recentemente casei com um homem que apoiou minha decisão de largar meu emprego de tempo integral para cuidar da minha avó de 83 anos, durante seu estágio intermediário de Alzheimer, e do nosso filho de 1 ano.

É com essa frase que ela começa o depoimento compartilhado no site Love What Matters (O amor é o que importa).

halfpoint / Depositphotos.com

Kristin conta que tudo começou em dezembro do ano passado, quando ela e sua mãe visitaram a avó, que morava em uma clínica de idosos. Na hora de se despedirem, sua avó olhou para a filha e perguntou se já poderia ir embora, o que comoveu muito as duas. Foi nesse momento que Kristin percebeu que precisava fazer algo, pois sua mãe já cuidava do próprio irmão de idade avançada e não teria condições para cuidar de outro idoso. Por outro lado, sabia que sua avó não poderia passar o resto da vida em uma clínica.

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Vida longa aos avós: convivência com os netos reduz 37% risco de mortalidade

Quando viu o olhar de sua mãe para a avó, percebeu que precisava fazer algo. Seu bebê havia nascido há pouco tempo e ela sabia que a decisão de deixar o emprego comprometeria os planos e a vida financeira da família. Ao mesmo tempo, estava certa de que a benção de ter sua avó em casa valeria todo o dinheiro do mundo. Então, depois de passar as duas semanas seguintes orando e pedindo a Deus para guiá-la, a neta decidiu trazer a avó para morar com ela. Só precisou esperar pela autorização dos médicos.

A neta certamente ganhou uma companheira. Agora, após um ano, elas já tem muitas lembranças de idas ao shopping, salões de beleza e passeios.

Existem dias difíceis de crise, em que a avó parece se comportar como uma criança, mas Kristin diz que elas superam esses momentos conversando sobre o passado e planejando a próxima ida às compras, para distrair sua mente.

E_Serebryakova / Depositphotos.com

Essa disposição da neta já é antiga. Kristin conta que sempre teve paixão por fazer a diferença e cuidar dos outros, tanto que estudou sobre serviços humanos durante a faculdade. Ela confessa não ter muito conhecimento sobre Alzheimer, mas tem muito amor para dar e isso é o que tem feito. Em troca, recebe um grande aprendizado, que não poderia alcançar de nenhuma outra forma.

Para Kristin, não existe nada que a faça se sentir tão realizada quanto esse tempo que estão vivendo juntas. Mesmo com os momentos de perda total de memória, existe algo que sua avó nunca esquece: o amor.

Às vezes minha vó me chama de angel, mas, para mim, ela é o verdadeiro anjo.

Caiu um cisco aí também?

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Com saúde fragilizada, avó de Sasha recebe declaração da neta: “Só penso em você, minha Aldinha”