Os vícios e manias dos que moram sozinhos

Família & Crianças

Cada vez mais as pessoas estão valorizando a individualidade, o próprio espaço, o momento para si. Por isso, conseguir morar sozinho, para a maioria das pessoas representa uma conquista, um ato de liberdade e de autonomia completa.

É um movimento muito inverso ao que nossos antepassados viviam. Nas épocas mais remotas, quanto mais em grupo, mais chances de sobrevivência haveria.

Aodaodaodaod / Shutterstock.com

Recomendado para você: Morar sozinho: o sonho pode virar pesadelo

Quanto mais unido, mais forte. Hoje em dia, parece que os valores e o senso de sobrevivência viraram do avesso: quanto mais a pessoa se vira sozinha, melhor ela pode se adaptar. Essa não é uma verdade absoluta e sim uma escolha de muitos, principalmente para aqueles que vivem em uma cidade grande.

Antoniodiaz / Shutterstock.com

O hábito de morar sozinho pode variar de acordo com a cultura, o país e até mesmo o status financeiro e social. Afinal, parece ser muito mais fácil conseguir dividir os custos com outra pessoa do que se “bancar” sozinho. Nos Estados Unidos, um em cada quatro lares conta com uma pessoa que mora sozinha e em países da Europa e Japão, essa prática chega a ser de 50% dos lares.

É interessante observar alguns vícios de comportamento que as pessoas que moram sozinhas vão adquirindo. Vamos conferir algumas manias:

  • Andar vestido como quiser (ou não andar vestido).
  • Fazer (e manter) a própria bagunça onde quiser e arrumar quando quiser.
  • Falar sozinho torna-se algo corriqueiro.
  • Dançar sozinho pode ser algo mais frequente do que se imagina.
  • Utilizar a roupa por mais dias, sem precisar se importar no que o outro vai dizer.
  • Comer em qualquer lugar da casa.
  • Ficar especialista em eliminar bichos e insetos.
  • Treinar os ouvidos para barulhos diversos que aparecem do lado de fora da casa.
  • Não precisar fechar as portas para nada.Gyorgy Barna / Shutterstock.com

Quem mora sozinho, guarda costumes e segredos que ninguém imagina. Todo morador solitário sabe a dor e a delícia de viver só. O importante e ter flexibilidade para mudanças de atitude, caso um dia queira mudar essa condição e viver com outra pessoa.

Fonte: Mega Curioso

Veja também: Viver em um ônibus escolar pode parecer maluco, mas espere até você ver o que tem dentro da casa dessa família…