Transtorno Bipolar: o desafio de conviver com dois pólos em

FAMÍLIA & CRIANÇAS

Transtorno Bipolar: o desafio de conviver com dois pólos emocionais diferentes e intensos

Date September 15, 2017 13:49

Hoje em dia, o termo bipolar caiu na boca do povo. É só encontrar uma pessoa mais inconstante em suas opiniões e seu humor que surge o comentário: “Fulano é bipolar”. Não é de hoje que termos médicos ou psicológicos ficam popular e por isso, podem correr o risco de serem banalizados de sua seriedade e importância.

Pathdoc/ Shutterstock

Quem convive ou quem já viu alguém com esse transtorno sabe o quanto é delicado e complexo de lidar. Antigamente era chamado de psicose maníaco-depressiva. Psicose pela estrutura psicológica de quebra com a realidade e maníaco-depressiva porque o transtorno apresenta como sintomas principais a alternância de ciclos entre mania (euforia exagerada) seguidos de depressiva.

Esses ciclos causam forte impacto na vida da pessoa e dos que convivem, porque no período de mania, a pessoa sofre de insônia, compra ou consumo desenfreado, impulsividade e no período de depressão a pessoa perde a energia e motivação para qualquer simples ação ou comportamento. Isso vai afetando todas as áreas da vida da pessoa.

A doença acomete 8 em cada 100 pessoas em homens e mulheres e não é de fácil diagnóstico, pois pode ser muito confundida com transtornos de ansiedade propriamente, TDAH (Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade), com depressão ou outros transtornos. O início pode acontecer desde a infância, mas a maioria até os 19 anos, com sintomas como irritação intensa e impulsividade e explosões afetivas.

Existem 2 tipos de Transtorno Bipolar. Entenda a diferença:

 Tipo I – alternância de períodos de mania (euforia) com humor extremamente elevado gerando impactos fortes podendo ser necessária hospitalização e seguido de ciclo de humor deprimido, com sentimentos de desmotivação, desvalia, falta de apetite, entre outros. O ciclo de mania pode durar dias ou semanas e depressão de semanas a meses.

Tipo II – ocorrem ciclos de hipomania, com humor elevado e agressivo, mas mais leve e

– Transtorno Bipolar Tipo II – Períodos de hipomania, em que também ocorre estado de humor elevado e agressivo mas de forma mais suave. Um episódio de tipo hipomania, ao contrário da mania, não chega a ser suficientemente grave para causar prejuízo em atividades de trabalho ou vida social.

O tratamento inclui medicamentos como estabilizadores de humor e se necessário antidepressivos, antipsicóticos e em alguns casos, internação. Além disso, a psicoterapia é importante para a adesão ao tratamento e aumento de percepção de si, do transtorno e ampliação de consciência.

Atenção: as informações acima são informativas e não substituem um diagnóstico a ser realizado por equipes de profissionais preparados.

Recomendado para você: Conhecendo os 10 transtornos de personalidade mais famosos