As maiores desculpas para o abandono de animais utilizadas pelos donos

Notícias

July 24, 2017 17:01 By Fabiosa

Um dos atos mais cruéis que um ser humano pode fazer é abandonar o seu animal de estimação. No Brasil, temos um grande problema de abandono, e a quantidade de cães e gatos que são jogados fora próximo às férias aumenta em 20%, em média, segundo entidades protetoras de animais.

Dois estudos conduzidos pelo Ibope e Instituto Waltham levantaram alguns dos principais motivos questionáveis desta crueldade.

Dinheiro

Algumas famílias quando adotam ou compram um cãozinho novo, não calculam muito bem as despesas que este novo integrante poderá trazer. Além de vacinas, medicamento e alimentação, nossos amigos podem precisar de ainda mais ajuda quando envelhecem. Muitas pessoas acabam por abandonar os pequenos de quatro patas quando a velhice os atinge, no momento em que eles mais precisariam de cuidados. Ao serem largados neste estágio, a sua sobrevivência cai bastante, inclusive a sua chance de serem adotados.

Bagunça

Alguns amiguinhos quando chegam na casa nova, acabam trazendo uma certa desordem. É bastante importante que a família investigue muito bem a raça de novo amigo, antes de comprá-lo ou adotar,

Férias

Quando as merecidas férias chegam, algumas famílias saem para viajar e acabam jogando ao amigo peludo fora, por não terem como colocá-lo em algum hotel ou deixar alguém cuidando. O seu pequeno amigo precisa estar no seu planejamento de férias, e o ideal é que você consiga um local seguro para ele ficar.

Trabalho

Os animais precisam de atenção, mas algumas pessoas não possuem o tempo necessário para lhes dar carinho ou levar para passear. Você deve pensar bem antes de levar um novo amigo para casa, mas lembre-se que um animalzinho poderá fazer o seu dia menos estressante, se você souber gerenciar o seu tempo.

Filhos

Crianças e animais podem viver muito bem harmoniosamente, mas alguns casais optam por se desfazer do companheiro quando o primogênito chega. Não há contraindicações na combinação de crianças e animais, fora casos de violência ou alergias. Imagine o seu filho saber que você se desfez de um amiguinho peludo por conta do nascimento dele?

Mudança

Os animais de estimação geralmente vivem entre 10 e 15 anos, por isso as famílias precisam ter consciência de que eles são um membro da família e devem ser inclusos nos planos futuros. Quando isso é esquecido os pequenos peludos acabam sendo descartados por conta de mudanças de casa e famílias irresponsáveis.

Ninhada inesperada

Este é um problema que pode ser facilmente evitado. Castrar os animais evita as ninhadas inesperadas e salva os donos de uma bela dor de cabeça. Algumas famílias cometem um dos atos mais cruéis, que é jogar fora os pequenos quando a fêmea dá cria.

Os futuros donos devem ter todas estas variáveis em mente e devem trazer o novo inegrante com muita responsabilidade.

Recomendado para você: Essas são as imagens de animais mais cômicas do ano!