Há 100 anos, mesmo oficialmente em guerra, o Brasil teve Ca

NOTÍCIAS

Há 100 anos, mesmo oficialmente em guerra, o Brasil teve Carnaval

Date February 11, 2018 14:21

Uma carta publicada no Estado de São Paulo, em 1918, contava que, mesmo em guerra, o Brasil teve Carnaval. O país estava oficialmente em combate, na Primeira Guerra Mundial, contra a Alemanha, desde o ano anterior. Mesmo assim, não cancelou a festa de Momo.

gettyimages

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: TOP 7 das fantasias mais “brasileiras” do pré-carnaval

A publicação relatava que havia uma preocupação geral da população se iria ou não ter Carnaval. Mas aos poucos, as camadas mais cultas da população ficou contra a realização da festa.

“Das notícias aqui, as que seriam interessantes comentar não podem ser comentadas: a censura não permite. Uma preocupação muito geral é a de saber se haverá Carnaval. Pouco a pouco, ao menos nas camadas mais cultas da população, uma onda de indignação se está levantando contra essa ideia selvagem, que nos desonraria aos olhos dos estranhos”, relatava a carta.

gettyimages

Na época a carta, criticava as pessoas que participavam do Carnaval, em um momento, considerado por eles, de luto.

Ainda segundo, a publicação, cinco anos antes, com a morte do Barão do Rio Branco, o governo decretou luto oficial e transferiu o Carnaval de 17 de fevereiro para 6 de abril de 1912. Mesmo com a morte de uma figura importante, como Rio Branco, o Carnaval não foi cancelado e só transferido.

Em 1918, mesmo em guerra, teve sim a festa de Momo. Na época a Revista Cigarra retratou o acontecido e mostrou bastante gente curtindo o “Corso na Avenida Paulista”.

gettyimages

Já no Rio de Janeiro, também teve seu Carnaval, mas não contou com alguns blocos tradicionais, na época, como Chico Brício, Oliveira Roxo, Caveirinha, Eugenio Ferreira, entre outros, que decidiram desfilar em um pré-carnaval.

Com ou sem guerra, o brasileiro mostra que nunca perde uma festa, ainda mais o Carnaval.

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Carnaval no Brasil: a festa mais popular de nosso país tem influências portuguesas