Viagra já completou 20 anos de idade! Estas são algumas cu

CELEBRIDADES

Viagra já completou 20 anos de idade! Estas são algumas curiosidades sobre a pílula azul

Date 10 de abril de 2018

Vinte anos atrás, numa terça-feira, em 27 de março de 1998, a agência estadunidense FDA (Food and Drug Administration) aprovou o medicamento Viagra. E o resto é história.

Desde então, a droga introduziu o termo "disfunção erétil", tornou-se o alvo de muitas piadas e passou a ser um fenômeno da cultura pop, mesmo depois de bilhões. A pílula azul, segundo a Bloomberg, gerou mais de US $ 17 bilhões só nos Estados Unidos.

Cerca de um ano após seu lançamento, John Bancroft, diretor do Instituto Kinsey de Pesquisa sobre Sexo, Gênero e Reprodução, chamou o Viagra de "fenômeno social extraordinário".

"Levantou-se toda a questão sobre a relevância do sexo para a meia-idade e anos posteriores e sua prioridade em relação à cobertura de saúde e seguro", disse ele. "Apenas em termos de como pensamos sobre a sexualidade masculina, teve um impacto que ainda está retumbando".

Viagra, em seu site, afirma que cerca de metade dos homens com mais de 40 anos têm disfunção erétil, o que afeta cerca de 30 milhões de homens só nos EUA. No Brasil, esse número passaria dos 17 milhões.

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: 27 curiosidades impressionantes sobre a vida

Hoje é possível dizer que o Viagra se tornou um grande sucesso e uma fonte de renda completamente inesperada do laboratório americano que o criou, o Pfizer; mas, também, um rio de dinheiro para falsificadores de todas as partes do planeta.

Aqui estão algumas coisas interessantes para se saber sobre pílula azul:

Foi sem querer

Sua descoberta não aconteceu por fruto de estudos e pesquisas, mas por simples fruto do acaso. No início dos anos 90, os cientistas do laboratório Pfizer estavam trabalhando num medicamento contra um tipo de desconforto que acontece no torax, a angina de peito. Para tanto, eles analisavam o citrato de sildenafila.

Os testes foram um fracasso para reduzir a dor da angina, mas por outro lado trouxe um efeito colateral inesperado: ereção. A maioria dos voluntários também relatou que sua vida sexual tinha melhorado 100%.

O laboratório aproveitou a nova descoberta para começar uma pesquisa baseada no transtorno que afeta 1/3 dos homens que possuem mais de 40 anos, a impotência masculina. O tratamento era ridiculamente nada prático para o que temos hoje. Incluía, por exemplo, injeções penianas e mini-supositórios para serem colocado na uretra.

Sucesso total

Assim que foi disponibilizado no início de abril, só nas duas primeiras semanas, mais de 150.000 receitas foram solicitadas nos Estados Unidos.

Mesmo antes de março de 1998, ou seja, antes da sua aprovação (por meio de contrabando), países como Polônia, Israel, Arábia Saudita, já comercializava o medicamento com preços absurdamente mais caros que o praticado pelos EUA.

Quando ganhou a Europa, em setembro de 1998, o laboratório Pfizer viu suas economias dispararem sem precedentes. As vendas pelo mundo inteira subiram mais de 30% de 1999 para 2000, fazendo com que o projeto que visava faturar 100 milhões de dólares por ano, chegasse facilmente a 1 bilhão de dólares anuais.

Uso "recreativo"

Em 1999 uma pesquisa feita pelo Reino Unido mostrou que existia uma parcela pequena de jovens utilizando o medicamento indevidamente. já em 2012, os Estados Unidos lançaram um levantamento mostrando que cerca de 10% dos jovens estavam tomando a pílula azul e suas primas (Cialis, Levitra) de modo recreativo.

Contrabando

Até Pele (2002) foi garoto propaganda da pílula azul, fazendo com que o Viagra ganhasse cada vez mais projeção mundial. Quando isso acontece, o contrabando entra em ação com fúria. Índia  Tailândia eram os países que mais vendiam os comprimidos de modo clandestinos e, em sua imensa maioria, produtos provenientes de falsificação.

As apreensões nas alfândegas explodiram por quase 15 anos, rendendo até uma reportagem engraçadíssima da jornalista Lilian Wit Fibe, que não aguentou e caiu na risada ao trazer a notícia de uma velhinha de 81 anos cadeirante e seu namorado de 56, que haviam sido pegos com 10 mil tabletes de Ecstasy. Ao perguntar ao senhor se ele sabia da substância escondida na cadeira de rodas, ele disse que sim, mas achou que estava sendo pego por contrabandear Viagra.

Veja o momento que aconteceu em 2009:

Em 2011 a própria Pfizer divulgou um relatório mostrando que 8 em cada 10 Viagras eram comprados na Internet por meio de contrabando. A maioria desses produtos continham tinta para impressora, gesso e até produtos tóxicos como pesticidas em sua fórmula.

A pílula azul realmente mudou a forma como o mundo encara as relações sexuais, mas é importante frisar que é necessário acompanhamento médico para ter certeza de que os efeitos colaterais não sejam danosos à saúde e ou fatais (no caso do paciente ser cardíaco).

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Os 7 medos mais comuns dos homens


Este artigo é meramente informativo. Não se automedique e, em todos os casos, consulte um profissional de saúde certificado antes de usar qualquer informação apresentada nesta publicação. O conselho editorial não garante nenhum resultado e não assume qualquer responsabilidade por danos que possam resultar da utilização das informações constantes no artigo.