3 mitos sobre primeiros socorros que a maioria das pessoas a

CELEBRIDADES

3 mitos sobre primeiros socorros que a maioria das pessoas acredita ser verdade

Date March 21, 2018 15:41

A gente geralmente tem em casa uma caixa de remédios (ou seja, uma farmácia doméstica) para as situações mais corriqueiras (como um resfriado, dores de cabeça e até febre) e coisas um pouco mais complicada (como náuseas, cólicas abdominais, etc), mas quando se trata de uma emergência, a gente sabe como se portar?

Olena Zaskochenko / Shutterstock.com

A primeira coisa é procurar uma emergência médica, lógico! Principalmente quando você descobre que o comportamento em determinadas urgências é equivocado. Alguns casos, dependendo da distância e do tempo, pedem que a pessoa tome uma atitude e a melhor possível é: ligue para 192 ou 193.

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: 12 mitos e verdades sobre como melhorar a conexão Wi-FI

Veja os 3 casos abaixo que a ficção (ou a crença popular) mostra que o procedimento deveria ser um, mas na verdade ele é um mito:

1. Curando a bebedeira

Lesterman / Shutterstock.com

Vamos começar com um mito bem básico. Muita gente, mas muita mesmo, acha que a melhor maneira de curar a alguém que bebeu demais (mas, que bebeu de um jeito que não tem mais controle de nada), que está prestes a entrar em coma alcoólico (ou que desmaiou de tanto álcool) é dar um belo banho gelado.

Por mais que pareça o contrário, a resposta é que isso não passa de um mito.

Em muitos casos, até piora a situação, pois as pessoas bêbadas estão mais propensas à hipotermia. O álcool é um ilusionista, por mais que pareça estimular e esquentar nosso corpo, ele abaixa a temperatura média do corpo.

O que resolve, é o próprio metabolismo. O fígado é quem deve fazer seu trabalho em processar toda a substância no corpo e isso não acontece de uma hora para outra. O que ajuda, de verdade, é manter o corpo hidratado, com água (sim), mas fazendo o indivíduo bebê-la.

Um analgésico para dor de cabeça ajuda com a ressaca.

2. Envenenamento e intoxicação

pathdoc / Shuttertock.com

Essa é bem famosa nos filmes. Vamos imaginar que você chegou em casa morrendo de sede, se deparou com um copo de vidro cheio d'água em cima de uma mesa, e de um único gole, sem ao menos pensar duas vezes, bebeu o conteúdo e apenas quando deglute percebe o gosto abrasivo de água sanitária.

O que fazer nesses casos?

Os filmes e séries irão te mostrar o caminho, não é mesmo? A atitude de todos os personagens da ficção quando se envenenam, é geralmente forçar o vômito para que se livrem de uma substância nociva. No seu caso, a água sanitária.

O que ninguém conta é que o vômito pode piorar e muito sua situação, já que há a chance desse conteúdo ácido e corrosivo afogar você e, se não o fizer, pode também prejudicar outros locais do corpo.

O estômago é, 9 em 10 vezes, o melhor lugar para manter a substância até conseguir o socorro necessário, já que é um local bem ácido e provido pela natureza para suportar esse cenário. Não seria difícil que o vômito forçado prejudicasse o seu pulmão.

Não há uma metodologia exata em caso de envenenamento e intoxicação, pois cada caso é um caso, e a orientação é entrar em contato com uma emergência ou correr para uma o mais rápido possível! Só uma ajuda médica é 100% confiável.

Com conhecimento do que foi ingerido pela pessoa, veja no rótulo os procedimentos - e guarde-o para leva-lo ao médico, também. Se a pessoa perder a consciência, garanta que não há resquícios do que quer que tenha feito ela se intoxicar/envenenar, pois é provável que você precise fazer massagem cardíaca e respiração boca a boca se a vítima parar de respirar. E lembre-se sempre: entre em contato com a emergência (192 ou 193).

3. Queimaduras

Maslowski Marcin / Shutterstock.com

Por mais que todos nós possamos ter ouvido a história de alguém que viu "ter funcionado" ou que foi indicado por nossas mãe e "deu certo", passar creme dental (a famosa pasta de dente) nas queimaduras é muito errado.

Nem limão ou mesmo água gelada faz bem algum, muito pelo contrário; fazem um mal enorme!

Primeiro de tudo o melhor - e mais óbvio - é tentar não se queimar. Óleo de cozinha é o campeão em acidentes com queimaduras e a imensa maioria desses casos pode ser evitada com um pouco mais de atenção. Vai fritar algo? Coloque o cabo da frigideira virado para parte do centro do fogão, enquanto não está mexendo na panela. Isso evita que crianças peguem ou que alguém esbarre, por exemplo.

Nunca derrame água sobre óleo fervente, use acessórios com cabo longo para virar os ingredientes na panela e todas essas coisas que, com certeza, sua mãe já te falou para se atentar.

Acidentes desse tipo, infelizmente, são comuns dentro de casa. A pior coisa a se fazer é colocar qualquer coisa em cima da queimadura. Já foi comprovado que creme dental e até mesmo gelo causa muito mais mal à área afetada e á pele do que não mexer.

O alívio da dor virá se o local queimado for deixado sob a água corrente por apenas alguns segundos e só. Nada de deixar embaixo da água corrente por muito tempo. Cobrir com gaze esterilizada e tomar analgésicos para a dor é o procedimento correto.

Se a queimadura for muito feia e o ferimento for grave, mais uma vez, procure uma emergência médica.

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Finalmente, os 10 mitos mais difundidos sobre HIV e AIDS foram desmentidos


Este artigo é meramente informativo. Não se automedique e, em todos os casos, consulte um profissional de saúde certificado antes de usar qualquer informação apresentada nesta publicação. O conselho editorial não garante nenhum resultado e não assume qualquer responsabilidade por danos que possam resultar da utilização das informações constantes no artigo.