Retrospectiva do que movimentou a ciência entre incríveis descobertas e acontecimentos no ano de 2017

Saúde e Estilo de Vida

December 29, 2017 13:15 By Fabiosa

O ano de 2017 pode ter sido estranho e difícil em vários aspectos, mas para a ciência foi um dos mais incríveis, recheado de descobertas e acontecimentos que foram consagrados e eternizaram na história momentos únicos e técnicas revolucionárias.

Desde um esteroide em formato de caveira à descoberta dos genes defeituosos de um embrião (que podem acabar com o problema das doenças hereditárias), 2017 foi um ano tão particular que não seria justo deixar de mencionar aquilo que movimentou a ciência nesses 365 dias.

Vamos lá?

1. Einstein estava certo

teddybearpicnic / Depositphotos.com

As ondas gravitacionais foram descobertas por Alfred Einstein há bem mais de um século e só no mês de agosto astrônomos conseguiram visualizar as ondas gravitacionais depois da colisão de duas estrelas.

Na verdade, as ondas foram detectadas em 2016 (em uma primeira oportunidade) e de lá para cá foram 4 experiências e só agora foi possível fazer a observação do evento.

"A explosão confirmou vários modelos-chave da astrofísica, revelou como surgiram vários elementos pesados e testou a Teoria da Relatividade (de Einstein) como nunca antes", justifica os cientistas da publicação responsável por divulgar o acontecimento, a Science.

Os especialista ainda falaram que uma colisão de estrelas desse porte é responsável pelo ouro e pela platina em todo Universo.

VEJA TAMBÉM: Cientistas revelam dois segredos para um relacionamento forte

2. A sonda Cassini se despedaça em Saturno

cookelma / Depositphotos.com

O satélite criado por humanos chegou às portas do planeta em 2004, desde então foram 13 anos coletando todas as informações possíveis do planeta e de suas luas.

A sanda verificou que na lua Encélado existia gêiseres de água vinda de um oceano abaixo do solo e que em Titã, maior lua do planeta, havia oceanos e lagos de metano.

Foi em 15 de setembro, que a sonda mergulhou para os seus últimos momentos. E cientistas que acompanharam a sonda por mais de 10 anos observavam emocionados ao seu fim.

3. A primeira Edição Genética de sucesso

SergeyNivens / Depositiphotos.com

Nesse ano, cientistas da Coreia do Sul e dos Estados Unidos conseguiram curar uma doença genética que causa morte por problema cardíaco hereditário, mudando o gene defeituoso. Ou seja, foi uma incisão química. A técnica usada se chama Edição Genética.

Depois de descobrirem a fórmula, um precedente para a cura de 10 mil outros distúrbios hereditários foi aberto.

4. Sete Terras em outro sistema solar

Shad.off / Depositphotos.com

Em fevereiro, os pesquisadores divulgaram terem descoberto o sistema planetário na constelação de Aquário, onde existe uma estrela chamada TRAPPIST-1. Lá também têm sete planetas iguaizinhos ao nosso, que ficam orbitando em volta dessa estrela de massa fria,

Estão a 41 anos-luz do Sol e isso é relativamente perto.

5. Asteroide interestelar

Andreus / Depositphotos.com

Previsto há muitos anos, em 2017 recebemos finalmente a visita de "Oumuamua" (que quer dizer, "mensageiro de longe que chega primeiro", na língua havaiana), um asteroide interestelar.

O asteroide tinha um estranho formato de charuto e era um dos corpos celestes mais extensos já vistos.

Houveram muitos outros achados, mas esses descritos estão entre os mais bombásticos do ano.

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Cientistas explicam porque sonhos, ainda que absurdos, parecem tão reais