Adeus crise! A vacina para rinite já existe e garante nariz

CELEBRIDADES

Adeus crise! A vacina para rinite já existe e garante nariz desentupido e sem espirros por muitos anos

Date 15 de março de 2018

Olhos coçando, nariz escorrendo e espirros um atrás do outro: esses são sintomas bem conhecidos de quem passa pelas crises de rinite. Basta uma mudança de clima ou o contato com uma peça de roupa que estava guardada há muito tempo para o sofrimento começar.

Mas há boas novas para os brasileiros que são atacados por essa reação alérgica mais de 2 milhões de vezes por ano. Já existe vacina para rinite! E ela foi desenvolvida por alguém que entende bem o que passam os alérgicos do Brasil.

Aleksandra Suzi / Shutterstock.com

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Rinite, sinusite, asma ou bronquite? Como tratar dessas “ites”

O responsável pela novidade é o médico paulista Edmir Américo Lourenço, da Faculdade de Medicina de Jundiaí, de São Paulo, que começou a produzir a vacina nos anos 80 e passou a testá-la uma década depois, em 2005. E o melhor de tudo: 79% dos pacientes que participaram do teste afirmaram que os sintomas sumiram.

Passaram pelo estudo 281 pacientes com idade entre 3 e 69 anos que tinham rinite alérgica, dentre os quais alguns também apresentavam sintomas de asma. Após ser realizado um teste de sensibilidade cutânea nos voluntários, que verificou que tipo de substância causavam sua alergia (ácaros, pólen, fungos, penas ou pelo de animais), o médico produziu uma vacina para cada paciente, usando como técnica a imunoterapia.

Billion Photos / Shutterstock.com

Ao longo de 14 meses, eles receberam mais de 30 vacinas, junto a pequenas quantidades de alérgenos, as quais foram aumentando gradativamente. E o resultado foi que, logo no início, verificou-se que os pacientes não sentiam mais o nariz entupir.

Vale alertar que somente um profissional especializado pode afirmar se a vacina é indicada para o seu caso, uma vez que ela funciona melhor para pacientes alérgicos a poucas substâncias e costuma funcionar melhor em pacientes que produzem os anticorpos do tipo Imunoglobulina E.

Afinal, onde essa preciosidade pode ser encontrada?

A vacina já está disponível em alguns hospitais públicos, no entanto, ainda são poucos os locais que oferecem esse tipo de tratamento, sendo mais comum de ser encontrada em clínicas particulares.

Nesse último caso, a má notícia é que o preço não é nada acessível, variando entre 6 mil a 12 mil reais por ano, e o tratamento pode durar cerca de cinco anos, ainda que a duração média seja de 14 meses.

A. and I. Kruk / Shutterstock.com

É importante esclarecer também que a imunoterapia não promete a cura total da rinite, mas ainda assim é considerado um grande avanço por garantir ao paciente vários anos sem crises de rinite.

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Rinite alérgica: como tratar e driblar os sintomas mais desconfortáveis da doença


Este artigo é meramente informativo. Não se automedique e, em todos os casos, consulte um profissional de saúde certificado antes de usar qualquer informação apresentada nesta publicação. O conselho editorial não garante nenhum resultado e não assume qualquer responsabilidade por danos que possam resultar da utilização das informações constantes no artigo.