Mesada para filhos pode não ser uma boa ideia

NOTÍCIAS

Mesada para filhos pode não ser uma boa ideia

Date October 18, 2017 13:50

Então, fica a pergunta agora: como é a relação de seus filhos com o dinheiro? Este é um assunto que interessa a todos os pais, principalmente aqueles que estão em um país como o Brasil, onde falar sobre dinheiro ainda é um tabu para a grande maioria das famílias.

Se você faz parte da grande maioria que gosta de abordar o tema com seus filhos na forma de mesada, talvez seja bom dar dois passos para trás e rever os seus conceitos atuais.

Ao menos é isso que o especialista em empreendedorismo e educação financeira, João Kepler Braga, diz em seu livro Educando Filhos Para Empreender.

KaliAntye / Shutterstock.com

Ele diz que a mesada, por mais que promova a organização, o controle e a disciplina, passa a sensação errada de que sempre haverá dinheiro garantido.

Veja também: Você quer dormir bem e sem remédios? Veja aqui sete dicas!

Devemos acostumar nossos filhos à necessidade de trabalhar e não à de esperar um salário fixo no final do mês. Não haverá empregos formais para todos os jovens da nova geração, por isso a importância de ensiná-los a encontrar alternativas”, afirma.

Na sua cabeça seus motivos são claros? E para o filho, como ele recebe e reage com ao seu ponto de vista? Geralmente, os pais repassam o que viveram. Quem nunca ganhou mesada na vida, provavelmente não dará para os filhos, mas ensinará como ele poderá conseguir, porque foi assim com ele.

E foi isso mesmo que aconteceu com ele. "Meus pais nunca puderam me dar tudo o que eu queria. Chegou um momento em que meus amigos tinham tudo e eu, nada. Mais para frente, quando a gente se tornou adultos, eu me vi em uma situação financeira melhor do que a de muitos deles”, conta Braga.

Subbotina Anna / Shutterstock.com

Nem todo filho vai querer ser empreendedor desde pequeno ou demonstrar alguma vontade para isso, mas é importante que os pais estejam atentos para orientá-los de forma correta caso seja alguma coisa que parta deles próprios”, completa ele.

É uma questão sensível e pessoal para cada família!

Recomendamos para você: Você sabe identificar os sintomas da hipertensão? Fique atento às causas e riscos!