5 coisas que os pais precisam saber para proteger crianças e adolescentes na internet

Notícias

October 15, 2017 17:01 By Fabiosa

Mundo virtual deixa as crianças totalmente expostas a riscos. É preciso conversar com elas, alertando sobre os possíveis perigos. Isso já seria uma grande prevenção. Converse com os seus filhos e explique as seguintes 5 coisas importantíssimas:

1. As pessoas do mal podem se aproveitar das crianças usando fotos de personagens que elas mais gostam. Os criminosos podem abordar a criança em jogo on-line, por exemplo. Também pode acontecer em chats, grupos das redes sociais, etc. Mas isso praticamente nunca é feito sem antes levantar informações sobre as preferências pessoais da criança ou adolescente. Então, se alguém desconhecido estiver com a foto da personagem preferida deles no perfil - já é um motivo suficiente para avisar os pais e tomar devidas providências.

2. Expor a rotina é um grande erro também. Nenhuma informação sobre a rotina da família deve ser exposta na internet, muito menos a que envolve as crianças. Informar onde e quando a criança estuda, fazer os check-ins regulares, indicando assim a sua localização exata - é um perigo enorme. Assim você estará fornecendo dados necessários para pessoas mal-intencionadas. Até uma inocente foto usando uniforme da escola pode levar à um perigo bem maior do que se pode imaginar. De qualquer forma, é sempre melhor prevenir do que remediar!

Veja também: 9 possíveis danos causados pelo uso de equipamentos eletrônicos por crianças menores de 10 anos

3. Nos últimos tempos se fala muito em bullying. Mas achamos que nesta época de internet e tecnología o cyberbullying pode ser até mais perigoso. Foram realizadas pesquisas que mostraram o seguinte resultado: dos 10,5 mil estudantes de escolas particulares do Brasil, 29% já fizeram algum comentário ou tiveram uma atitude violenta com alguém na internet. Esses números falam bem alto e demonstram o crescimento da violência verbal na internet, que não é nada mais nada menos que o próprio cyberbullying. É preciso estar preparado para o retorno negativo ao expor sua opinião na internet - coisa difícil de se esperar das crianças e adolescentes que não têm maturidade para lidar com isso ainda.

4. Hoje em dia ninguém tem mais dúvida - internet vicia. Neste caso o perigo não está na internet, é a própria internet. É preciso esclarecer para as crianças que o uso excessivo da internet pode levar ao vício, prejudicando seu rendimento educacional, causando danos emocionais e as afastando dos amigos. É bom conversar com elas sobre isso, pois as crianças têm capacidade para entender esta realidade.

5. Aplicativos falsos costumam colher dados e roubar informações pessoais. Eles também causam danos em equipamentos e apodem rastrear e perseguir o usuário. É preciso usar os aplicativos conhecidos somente e de boa reputação. Ensine as crianças também que elas jamais devem preencher formulários com dados pessoais ao iniciar um app.

Fonte: Família

Recomendamos para você: Fonoaudiólogo: quando é a hora de procurar ajuda?