4 passos para estabelecer os limites saudáveis e os riscos

NOTÍCIAS

4 passos para estabelecer os limites saudáveis e os riscos de silenciar as emoções

Date February 9, 2018 23:23

Silenciar os sentimentos faz muito mal e o Freud não foi o único que nos advertiu sobre isso. Quem acha que consegue reprimir as emoções, se engana. É uma ilusão, pois as emoções enterradas aparecem mais tarde da pior forma. A ciência comprova que reprimir nossos sentimentos e pensamentos vai causar danos a nós mesmos. As emoções acumuladas tornam-se fantasmas que danificam nosso corpo e nossa mente.

pimchawee / Shutterstock.com

LEIA TAMBÉM: Depressão de fim de ano afeta muito mais pessoas do que se imagina

Primeiramente, se você não expressar o que sente, não vai poder se defender. Além disso, a pessoa que estiver lhe magoando pode não ter a consciência de seus atos. É um erro esperar que os outros irão perceber nossos pensamentos ou sentimentos. As pessoas não são adivinhadoras e muitas vezes se enrolam em seus problemas diários sem prestar tanta atenção nos detalhes ao seu redor. 

Algumas pessoas simplesmente não têm noção do impacto negativo que suas palavras ou comportamentos causam. Os únicos responsáveis por aquilo que sentimos somos nós e cabe a nós observar o que ou quem nos causa mal. Nós precisamos encontrar um equilíbrio e protegê-lo. O equilíbrio emocional vale ouro.

É importante saber que as emoções reprimidas tornam-se problemas psicossomáticos. O corpo tem a ligação direta com a mente, por isso as emoções e os sentimentos reprimidos, vão causar problemas psicossomáticos inevitavelmente. Dando um exemplo, a raiva contida dobra o risco de um ataque cardíaco. O estresse, por sua vez, desencadeia a produção de cortisol. Esse hormônio gera processos inflamatórios prejudiciais para as células do nosso corpo. As pessoas que têm tendência a reprimir suas emoções são classificadas como “personalidades repressivas”.

As consequências psicossomáticas vão desde tensões musculares e dores de cabeça até problemas gastrointestinais e doenças dermatológicas. Em outras palavras, expressar os sentimentos é essencial para o bem-estar enquanto reprimí-los tende a prejudicar a saúde.

O problema é um pouco cultural também. Desde a infância somos ensinados que demonstrar as emoções é algo negativo. Mas a verdade é que esse hábito traz o alívio emocional e estabelece os limites saudáveis. São 4 passos necessários para alcançar esses limites:

  • Antes de qualquer coisa, esteja atento às suas emoções e à sua causa. Aprenda a indentificar o que sente. Pratique o auto-conhecimento e expanda seu vocabulário emocional.
  • Determine seus próprios limites. Eles são necessários para que as pessoas saibam até onde podem ir. Você não pode viver em harmonia sem por os limites em suas relações interpessoais.
  • Diga o que pensa sem prejudicar ninguém. Defender seus direitos não implica prejudicar os outros. Tenha uma posição firme.
  • Estabeleça uma maneira assertiva de alívio emocional. Você nem sempre pode dizer aos outros o que sente. No entanto, isso não significa que você deve silenciar essas emoções.

Escute a sua própria voz sempre!

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: 3 hábitos nas redes sociais que estão acabando com os casamentos


O material deste artigo é destinado apenas a fins informativos e não substitui o conselho de um especialista devidamente habilitado.