7 coisas que os psicólogos querem que a gente saiba sobre a

NOTÍCIAS

7 coisas que os psicólogos querem que a gente saiba sobre autoestima

Date February 9, 2018 15:17

Definir o que a pessoa pensa sobre si mesma ou seja - qual é a autoestima dela, não é fácil, mas precisamos buscar o autoconhecimento e ficar atentos sempre, pois a baixa autoestima está diretamente ligada à depressão.

Muitas pessoas pensam que a autoestima depende do amor que recebemos das outras pessoas, da carreira bem sucedida, etc. Mas na vida real a pessoa pode ter isso tudo e não se sentir bem consigo mesma.

Não existe formula certa nesse mundo para a nossa autoestima estar em alta sempre. Porém existem certas dicas que podem ajudar nesse sentido. Veja as 7 dicas sobre autoestima que os psicólogos adorariam que você soubesse:

1. Mulheres não são mais vulneráveis que homens

Se engana quem pensa que as meninas têm uma autoestima mais frágil do que os meninos. Os estudos comprovaram que não há distinção de gênero entre esse sentimento. Os meninos são tão vulneráveis a ter baixa autoestima quanto as meninas.

2. Os elogios não salvam ninguém

Quando uma pessoa está para baixo, ela precisa de suporte emocional e não de um elogio. O elogio não vai mudar nada e geralmente é isso que a gente recebe dos familiares e amigos quando está triste ou com alguns problemas. Eles não fazem por mal, somente querem nos agradar. É uma atitude mais comum e pouco eficaz.

3. Baixa autoestima torna as pessoas mais intolerantes

A autoestima é importante, pois molda a forma como cada um enxerga o mundo. Quanto mais baixa é a autoestima de alguém, mais essas pessoas tendem a ter um comportamento preconceituoso e de fanatismo em relação aos outros. Já quem se sente melhor consigo mesmo, provavelmente não vai se sentir ameaçado pelas diferenças, nem acreditar em opiniões muito radicais, e saberá respeitar as escolhas alheias.

4. Dinheiro também não é a solução

As pessoas se enganam quando pensam que ter mais dinheiro seria a solução para todos os problemas. Mas, na verdade, o dinheiro funciona como uma armadilha para a autoestima. O saldo na conta bancária vira sinônimo de felicidade para alguns e são exatamente essas pessoas que acabam tendo consequências psicológicas sérias quando algo não funciona do jeito que elas planejavam. Enfim, manter a autoestima ligada à vida financeira não é saudável.

5. Baixa autoestima destrói os relacionamentos

A autoestima baixa deixa as pessoas inseguras e ressentidas. Esse fato estraga as relações com as outras pessoas, principalmente as mais íntimas. Quem tem baixa autoestima, tende a se arrepender das suas próprias escolhas e se sente inferior, achando que suas opiniões não são importantes.

6. Grande grupo de amigos não faz importância

Existe uma opinião que ter muitos amigos levanta a autoestima de alguém. Realmente, a autoestima tem a ver com a percepção que os outros têm da gente. Porém ter muitas amizades e contatos em vários lugares diferentes pode reforçar seus valores de várias formas ao mesmo tempo e, portanto, é melhor do que fazer parte de um grupo único.

Como ajudar alguém que está sofrendo com a baixa autoestima? É mais fácil do que parece. Você só precisa destacar o valor daquela pessoa e se colocar à disposição para estar ao seu lado nos momentos difíceis. Mas, de qualquer forma, é fundamental procurar um psicólogo, que saberá trabalhar da forma correta com qualquer problema.

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Mudança de pensamentos pode mudar a realidade


O material deste artigo é destinado apenas a fins informativos e não substitui o conselho de um especialista devidamente habilitado.