Barbeiro faz sucesso com atendimento especial para crianças autistas

Notícias

October 13, 2017 16:40 By Fabiosa

O transtorno do espectro autista é um transtorno de desenvolvimento que prejudica a

capacidade de se comunicar e interagir. Muitas vezes o autismo vem acompanhado de hipersensibilidade, que faz com que a pessoa fique ansiosa e nervosa devido a estímulos fortes ou ao toque de outras pessoas.

Veja também: Você já ouviu falar de Transtorno de Processamento Sensorial?

Isso pode fazer com que as tarefas mais simples do cotidiano se tornem um pesadelo principalmente para crianças afetadas pelo transtorno e seus pais. Um bom exemplo de uma dessas tarefas é cortar o cabelo.

Mas essa semana um barbeiro do Canadá mudou a forma como esse “problema” é visto. Franz Jacob ficou famoso ao ter sua foto, enquanto cortava o cabelo do pequeno Wyatt Lafrenière, viralizada nas redes sociais.

O proprietário de uma barbearia a 600 quilômetros a noroeste de Montreal, no Canadá, tem vários clientes autistas e criou todo um ritual para poder atendê-los com sensibilidade e tranquilidade.“Eu tranco a porta da frente. O lugar precisa ficar quieto”, explicou Jacob, que passa mais de uma hora com cada um de seus jovens clientes.

A mãe de Wyatt, Fauve Lafrenière considera Franz um herói do dia a dia .“Normalmente, os cabeleireiros entravam em pânico quando viam Wyatt chegar, então foi realmente excepcional conhecer o Sr. Jacob”, disse ela.

Segundo a mãe do menino de seis anos o barbeiro faz de tudo para que Wyatt fique mais a vontade, se ajoelhando e direcionando a atenção do criança para outras coisas, com o objetivo de ele se distrair. “Ele o recebe como seu melhor amigo. Ver que ele aceita essas diferenças é simplesmente fantástico.”, conta.

Foi Fauve quem postou a foto do corte de cabelo de seu filho na barbearia de Franz e disse que não esperava que a publicação tivesse tantos compartilhamentos, mas vê um lado muito bom no fato da história ter viralizado.“Talvez ele abra os olhos das pessoas para que elas entendam que existem outras maneiras de abordar as diferenças”.

Fonte: Razões para acreditar

Recomendamos para você: Nenhuma aula de dança aceitava esta menina com autismo, então a sua mãe resolveu fazer ISTO