Dor nos seios pode ser mais comum do que se imagina

Dor nos seios pode ser mais comum do que se imagina

Família & Crianças

November 17, 2017 23:29 By Fabiosa

Muitas mulheres se queixam de dores nos seios em determinados períodos e já ficam assustadas acahndo que podem ter alguma doença grave.

Sim, dores nos seios podem significar que algo está errado com o organismo, mas se essas dores sempre aparecem um pouco antes e durante a menstruação, a causa pode ser bem mais simples do que você está imaginando.

Tharakorn / Shutterstock.com

Veja também: Dez conselhos úteis para que as mulheres reconheçam as mudanças nos seus seios e se mantenham saudáveis

O nome científico dessa dorzinha incômoda é mastalgia cíclica e 60% das mulheres relata ter sentido o desconforto em algum momento de suas vidas.

A dor pode aparecer até duas semanas antes do início da menstruação e está ligada a mudanças hormonais características do ciclo menstrual.

valeriiaarnaud / Shutterstock.com

A mesma variação hormonal responsável pelas cólicas, inchaço e retenção de líquidos é o agente causador desse tipo de dores nos seios e significa que a mulher está em seu período fértil.

SnappixPro / Shutterstock.com

Por ser causada por variações hormonais, a dor também pode ser sinal de uma gravidez e é muito comum as mulheres sentirem esse tipo de incômodo no início da gestação.

Para aliviar as dores existem algumas medidas que podem ser tomadas, como mudança do modelo do sutien e hábitos alimentares. Evite alimentos gordurosos e prefira frutas e verduras ricos em vitaminas do complexo B.

Se a dor for muito aguda, é melhor procurar um médico que receitará o melhor tratamento a ser tomado.

Recomendamos para você: Oito problemas comuns da menstruação que podem revelar dados importantes sobre o estado de saúde


O propósito deste artigo é meramente informativo. Não há intenção de oferecer recomendações médicas. Fabiosa não é responsável por possíveis consequências de qualquer tratamento, procedimento, exercício, alteração alimentar, ação ou uso de medicamentos resultantes da leitura e das instruções contidas neste post. Antes de começar qualquer tratamento, consulte um médico. As informações acima não substituem um diagnóstico a ser realizado por uma equipe de profissionais preparados.